• 00
  • :
  • 00
  • :
  • 00
    • Texto e Foto

    Projetos sociais vivenciam a cultura popular brasileira no Dia do Folclore

    Há 2 meses 23/08/2018


    • 1
    • 4
    #EVENTOS

    Boa Vista – RR | Para celebrar o Dia do Folclore Brasileiro, crianças, jovens e adultos dos projetos sociais Cabelos de Prata e Conviver, desenvolvidos pela Prefeitura de Boa Vista participaram nesta quarta-feira, 22, de um dia voltado a cultura popular.

     A ação ocorreu nos Centros de Referência em Assistência Social (Cras) de Boa Vista e foi planejada visando promover conhecimento e integração entre as pessoas que utilizam os serviços dos centros.

     A gerente do Cras Centenário, Sheyla Medeiros, explicou que nas datas comemorativas os Cras desenvolvem ações que promovem integração, possibilitando que crianças, jovens e adultos aprendam sobre o respeito, o cuidado, a importância da família, além dos assuntos relacionados a história e a cultura do país.

    "Essa interação estimula nossos jovens a criar laços afetivos mais sólidos e serem adultos responsáveis com seus idosos e, os idosos se sentem ativos e participativos na sociedade",disse a gerente.

    Pelo Cras Centenário, a capoeira, omaculelê e o samba de roda foram as manifestações culturais escolhidas paraenriquecer o encontro. Pelo Cras Nova Cidade passaram os personagens dofolclore brasileiro.

    As vivências que ocorrem no Cras possibilitam a troca de conhecimento e experiências entre os participantes."Eu participo de tudo. Amo as atividades, porque a gente se sente alegre,a gente dança, brinca, se exercita e as pessoas nos fazem se sentir bem. Somos importantes para eles. Isso é maravilhoso", contou a Integrante do Cabelos de Prata, Maria José, de 60 anos.

    As atividades promovem a integração das pessoas de todas as idades assistidas pelo Cras. "Não é só lazer e recreação que ofertamos. Desenvolvemos diversas atividades, falamos sobre várias temáticas, que trazem conhecimento cultural", destacou a gerente do Cras Nova Cidade, Arlete Souza,

    Esse estímulo à interação faz com que os jovens desenvolvam o senso de responsabilidade e respeito pelo outro, e assim,consigam construir um relacionamento sólido para a convivência diária com as pessoas de todas as idades no dia a dia.

    "É bacana poder dividir esses momentos com os idosos, porque não é todo dia que temos essa oportunidade. Eles são conhecedores. A gente se diverte e aprende junto com eles", destacou o integrante do Conviver Jefesson Teixeira, de 10 anos.


    MAIS IMEDIATO