Prefeitura de Manaus da explicação sobre confusão nas eleições para novos Conselheiros Tutelares

Prefeitura de Manaus da explicação sobre confusão nas eleições para novos Conselheiros Tutelares

Manaus – Na última segunda-feira (7) o auditório da Prefeitura de Manaus foi palco de confusão entre eleitores e candidatos que acompanhavam o resultado da eleição para os novos Conselheiros Tutelares. Durante a apuração o resultado, que era exibido em tempo real por meio de um telão, deixou de ser transmitido, causando desconforto em quem atualizava o número de votos.

A situação acabou abrindo espaço para suposições sobre fraudes em relação a eleição. Inúmeras pessoas que acompanhavam o processo no auditório da Prefeitura de Manaus cobraram uma apuração com mais transparência.

A Prefeitura de Manaus decidiu se manifestar durante esta terça-feira (8) para falar sobre a situação. Uma nota oficial foi emitida para explicar a falha de comunicação durante a apuração. O documento informa que uma sobrecarga no número de acesso aos votos causou a queda do sistema que atualizava os votos em tempo real.

Confira a nota na íntegra:

O Conselho Municipal dos Direitos da Criança  e do Adolescente (CMDCA) informa que o pleito realizado no último domingo, 6/10, para a escolha dos novos conselheiros tutelares da cidade foi desde o seu início preparado e acompanhado por membros do Ministério Público do Estado do Amazonas e Tribunal Regional Eleitoral (TRE), visando justamente a construção de um processo com lisura e transparência. Esta foi, inclusive, a primeira vez que a eleição para conselheiro tutelar foi realizada com o uso de urnas eletrônicas, nos moldes das eleições partidárias tradicionais agregadas a um sistema de apuração e acompanhamento da mesma, elaborado especificamente para estas eleições pela equipe de Tecnologia da Informação da Prefeitura de Manaus.
 
É válido ressaltar que o processo eleitoral realizado no último domingo teve como objetivo eleger os representantes de nove zonas da cidade, tratando-se então de ‘nove eleições’, não estando a eleição das nove zonas prejudicadas. E que os dados inseridos no sistema foram transcritos inicialmente de forma manual dos boletins de urna de cada escola, sob a supervisão de auditores dos órgãos de controle. E que, devido ao grande número de acessos durante a apuração, provocando sobrecarga no servidor no momento de aplicação de votos, o sistema parou e gerou a duplicidade em alguns votos. Constatada a falha, a equipe de Tecnologia que atuava nas eleições imediatamente parou o processo de inserção de votos para validação do que já havia sido inserido no sistema, o que levou à redução do número de votos de alguns candidatos.  Além disso, em virtude da falha identificada na noite de domingo, a equipe de Tecnologia da Informação designada para o pleito optou por reconferir os votos do sistema, desta vez com o uso de QR Code, dando maior lisura ao processo. Com a finalização da conferência dos votos, ainda em curso ao longo da tarde e início da noite desta terça-feira pela equipe de TI, uma errata será publicada no Diário Oficial do Município (DOM) do dia posterior, com a relação exata e final dos eleitos.
 
Com a publicação do resultado do pleito, o CMDCA reforça que o candidato que se achar prejudicado com o resultado das eleições terá um prazo de dois dias úteis a contar da data de publicação no DOM, para entrar com recurso. Tão logo termine a nova conferência dos votos, a equipe de TI, hoje designada para este fim, se concentrará na publicação dos Boletins de Urna, que estarão disponíveis no link:

https://apuracaoconselho.manaus.am.gov.br/transparência/apuracao/

Deixe uma resposta

AO VIVO 

Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on telegram