“Deputados oposicionistas agiram de má-fé para atacar governo” afirmam pais de crianças cardiopatas

Insira um URL válido

Manaus-AM | As melhorias da rede pública estadual no tratamento das crianças cardiopatas do estado foram citadas em balanço feito pelo presidente da Associação dos Pais de Crianças Cardiopatas, Dione Carvalho, Dione Carvalho, na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), nesta terça-feira (11/2). 

Publicidade

Segundo as informações, houve investimento de R$ 1 milhão no Hospital Universitário Francisca Mendes (HUFM), que atende as crianças. Parceria do governo estadual com hospital paulista para realização de cirurgias também foi citada entre os avanços. “Tenho certeza que houve um grande avanço nesses últimos meses, eu posso reafirmar isso.”, disse Dione.

Dione comentou, ainda, que dois deputados de oposição agiram de má-fé ao usarem o caso da morte de uma criança para tentar atacar o governo.  “Nessa casa existem dois parlamentares que não tem compromisso com a sociedade e com as crianças cardiopatas. Eles estão usando de má fé, de má índole a imagem de criança que morreu, simplesmente para ‘bater’ no governo.”, declarou.

A tia da criança também repudiou a situação e explicou que o menino Ícaro fez a cirurgia, porém a cardiopatia dele era complexa, com chances de sobrevivência mínimas.  “Esses parlamentares disseram que o Ícaro faleceu por negligência médica, e não foi dessa forma.”, disse Keyte. “Usam a imagem do Ícaro indevidamente, sem autorização da família. Por favor, nos respeitem.”, acrescentou a tia do menino. 

As declarações foram dadas durante uma cessão de tempo por meio do deputado Dr. Gomes (PSC). 

Ao mesmo tempo em que investe na reestruturação do Hospital Universitário Francisca Mendes para o aumento da sua capacidade instalada, o governo do Amazonas tem buscado parcerias com instituições de São Paulo com o objetivo de reduzir a fila de crianças cardiopatas que aguardam por cirurgia. Uma dessas parcerias foi concretizada, no mês de janeiro, com o Hospital da Criança e Maternidade (HCM) de São José do Rio Preto, que operou o primeiro paciente amazonense na última terça-feira (4/2), e é referência nacional em cardiopediatria. 

Foi um sucesso a cirurgia da primeira criança cardiopata amazonense encaminhada ao HCM, por meio do Tratamento Fora do Domicílio (TFD). Yran Lucas, de um ano e cinco meses, passou por procedimento para correção de uma comunicação interventricular (sopro no coração). Um dos primeiros pacientes beneficiados pela parceria com o objetivo de reduzir o tempo de espera na fila do Hospital Francisca Mendes (HUFM), na zona Norte da capital. 

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Receba a seleção das melhores notícias:

Qual sua opinião? Deixe seu comentário