Caseiro é preso por maus-tratos e abuso sexual contra cadela

Foto: Divulgação/PCGO
PATROCINADO
Maus-tratos ou crueldade animal, quando o assunto é a denúncia destes, nossa lei é bem pertinente. Mesmo assim,...

PAÍS | Um caseiro, de 55 anos, foi preso preventivamente pelos crimes de maus-tratos de animal doméstico, praticado em continuidade delitiva, ameaça, além de outras condutas. Segundo a Polícia Civil de Goiás (PCGO), o homem maltratou, por inúmeras vezes, uma filhote da raça Pastor Alemão, de seis meses. Os crimes foram presenciados por uma funcionária da propriedade rural e por um vizinho. Segundo informações do Metrópoles.

O caso aconteceu no município de Alto Paraíso, na região da Chapada dos Veadeiros. De acordo com a corporação, as testemunhas presenciais alegaram em depoimento que tentavam evitar os maus-tratos, mas eram constantemente ameaçadas pelo investigado, que dizia que iria matá-los, caso denunciassem o crime ao dono da cachorra.

Abusos

Em razão das agressões sofridas, a cachorra Kira ficou extremamente debilitada, segundo a polícia. A cadela apresentava hemorragia interna, com aparente abuso sexual. Assim que o dono do animal tomou conhecimento dos fatos, ela foi levada para uma clínica veterinária em Brasília (DF), onde permanece internada.

Conforme as testemunhas, os maus-tratos eram contínuos, principalmente durante a noite, quando elas estavam dormindo. Ainda segundo as declarações, o investigado também arremessava a cachorra contra o arame e batia nela com pedaço de madeira.

Com a descoberta da situação, o caseiro foi demitido e passou a ameaçar o dono da cachorra. Além das testemunhas presenciais, foram juntados aos autos vídeos comprovando o delito, além de todo relatório médico veterinário que comprova as agressões.

Após cumprimento de mandado de busca e apreensão e de prisão, o caseiro está detido na unidade prisional de Alto Paraíso, à disposição da Justiça.

Foto: Divulgação/PCGO

SEJA UM MEMBRO APOIADOR DO IMEDIATO

PATROCINADO
Você sabia que toda forma de trabalho realizada por crianças e adolescentes com idade inferior a 16 anos...

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

CONFIRA AS MAIS LIDAS

BABADO FORTE