Menina de 9 anos revela estupro cometido pelo pai e avô em carta

WhatsApp Image 2022-09-22 at 14.58.12
PATROCINADO
Manaus – AM | Conhecido como “O Gigante do Norte” por ofertar produtos a partir de R$ 1...

Brasil | Através de uma carta escrita à mão, uma menina de nove anos revelou que sofria abusos sexuais do próprio pai e do avô. A criança denunciou os estupros em junho deste ano mas, até o momento, ninguém foi preso. O caso aconteceu em São José dos Campos, em São Paulo.

A mãe desconfiou que alguma coisa estava acontecendo após lavar as calcinhas da menina. Em uma peça, ela encontrou sangue e questionou o que teria ocorrido, já que ela não tinha menstruado ainda devido a idade. 

“Eu estava lavando roupa, quando encontrei uma calcinha dela com manchas de sangue. Estranhei, porque ela ainda não menstrua e conversando ela revelou que o sangue era dos machucados que o pai e o avô haviam causado na região íntima dela, ao estuprá-la”, contou.

A mãe relatou que os abusos com o pai, de 33 anos, iniciaram após a menina completar cinco anos de idade. Segundo ela, ocorriam justamente quando ela precisava trabalhar aos finais de semana e o pai ficava com a vítima e os outros filhos em casa.

“Durante muito tempo trabalhei em shopping e por isso o pai ficava cuidando das crianças aos finais de semana. Os abusos aconteciam justamente quando eu estava trabalhando e ele ficava em casa”, disse. 

Já com o avô, de 78 anos, pai da mãe da criança, o crime ocorreu há cerca de dois anos e praticava sempre que ia buscá-la na escola. Após o caso vir à tona pela própria menina, o pai da criança fugiu depois da denúncia. Até o momento, não foi localizado. O idoso prestou depoimento e negou os abusos. A polícia emitiu uma medida protetiva para a criança para que o avô e o pai não se aproximem da menina.

“Assim que descobri corri com ela para a delegacia e prestei queixa contra o pai dela e o avô. Mesmo com provas e exames que comprovam o abuso, por telefone o pai dela me chamou de louca, dizia que não tinha feito nada e antes que eu voltasse da delegacia ele já havia fugido. Foi embora levando só a roupa do corpo e a habilitação. Foi muito chocante e doloroso descobrir isso, porque eram duas pessoas que eu confiava e que nunca desconfiei que pudessem fazer algo assim”, disse a mãe. 

Com informações do Jornal do Correio*

SEJA UM MEMBRO APOIADOR DO IMEDIATO

PATROCINADO
Post Patrocinado | Se você é estudante e usa o transporte público, saiba que o Passe Livre Estudantil...

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE