Mulher que viralizou fazendo sexo em show de Henrique e Juliano denuncia estupro

WhatsApp-Image-2022-06-22-at-14.28.46
PATROCINADO
Maus-tratos ou crueldade animal, quando o assunto é a denúncia destes, nossa lei é bem pertinente. Mesmo assim,...

PAÍS| A cabeleleira Géssica Gomes dos Santos, de 31 anos, teve um vídeo seu onde aparece fazendo sexo com um homem durante o show da dupla sertaneja Henrique e Juliano, em Goiânia (GO), no dia 5 de junho.

No entanto, a mulher informou que denunciou o caso pois na verdade ela estava sendo estuprada. Segundo a cabeleleira, a mesma não lembra de nada do que aconteceu e que descobriu ter sido violentada por um desconhecido ao ver o vídeo compartilhado no dia seguinte.

A moça disse lembrar “de estar bebendo cerveja, depois de uma luz no meu rosto e de falar ‘apaga a luz’, mas não tinha noção do que estava acontecendo, muito menos de que tinha alguém filmando”.

Géssica explicou que procurou a delegacia no dia seguinte ao descobrir o vídeo, na terça-feira (7), onde relatou que não foi bem tratada no 1º Distrito Policial de Aparecida de Goiânia, em Goiás, cidade onde mora. “O homem que me recebeu disse que não valia a pena registrar, que logo as pessoas iam esquecer, que eu ia acabar me expondo mais, então voltei para casa”.

Segundo ela, o vídeo compartilhado foi acompanhado de um relato afirmando que a cabeleireira estava fazendo sexo por uma garrafa de uísque que ganharia com o marido. 

Ela conta que o marido, que também estava no local, não lembra de nada do que aconteceu, e que não teve nenhuma reação porque não entendeu o que estava acontecendo.

“Eu jamais faria uma coisa dessas, nem uísque eu bebo. Meu marido também nunca deixaria isso acontecer. Quem filmou e enviou o vídeo também divulgou meus perfis nas redes sociais e meu número”, disse a mulher.

Géssica conta que o marido é alvo de chacota e que ela mesmo tem recebido críticas, mensagens de pessoas a julgando, que perdeu clientes no salão e que pessoas têm ido ao seu trabalho para fazer “piadas” e por isso não tem conseguido ir trabalhar. “Ninguém veio me perguntar se era verdade o que estavam dizendo sobre mim. Todo mundo me julgando, não aguento mais essas piadinhas, está afetando demais a mim, minha família, meu serviço”. 

A assessoria da dupla sertaneja afirma não ter conhecimento do caso. No mesmo show, um jovem foi baleado. A Polícia Civil afirma que “a vítima foi regularmente atendida e registrou ocorrência dias depois do fato” e que foi instaurado inquérito para apurar o crime. Géssica, entretanto, espera “que seja feita justiça, que esse povo que está me difamando pague”. 

SEJA UM MEMBRO APOIADOR DO IMEDIATO

PATROCINADO
Você sabia que toda forma de trabalho realizada por crianças e adolescentes com idade inferior a 16 anos...

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

CONFIRA AS MAIS LIDAS

BABADO FORTE