Vídeo: Vigilante chuta e puxa arma para homem que cobrava atendimento para mulher

Foto: Reprodução
PATROCINADO
Manaus – AM | Conhecido como “O Gigante do Norte” por ofertar produtos a partir de R$ 1...

PAÍS | Um homem foi agredido por um vigilante de uma empresa terceirizada ao cobrar atendimento para a mulher em um hospital da rede pública estadual, na Zona Oeste do Recife. Um vídeo compartilhado mostra o acompanhante levando um chute do profissional de segurança, que sacou uma arma.

Caso aconteceu na segunda (19), no Hospital Geral de Areias. Postado nas redes sociais na terça (20), o vídeo provocou indignação.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, responsável pela administração do hospital, o homem agredido levou a mulher para unidade depois que ela foi picada por um escorpião.

No vídeo, é possível acompanhar a chegada do acompanhante da paciente. Vestindo uma bermuda e uma camisa de time de futebol, ele entrou na recepção do hospital e começou a procurar algum funcionário.

No início do vídeo, o homem, que não teve o nome divulgado, falou com alguma pessoa, que estava atrás de uma porta, com um visor redondo no alto.

Agitado, ele bateu no vidro dos guichês de atendimento e exigiu a presença “de algum médico ou enfermeiro”.

O homem gritou: “minha mulher está doente ali”. Neste momento, surgiu um vigilante, que usava máscara para evitar contágio por Covid-19. O acompanhante da paciente foi abordado pelo profissional de segurança.

Gesticulando, o homem gritou mais uma vez, bem perto do segurança: “minha mulher vai morrer, meu irmão”.

O profissional de segurança tentou argumentar com o acompanhante da paciente. O homem abriu os braços e saiu andando com mais rapidez.

A caminho da porta do hospital, ele bateu com a mão direita em uma corrente usada para dividir os espaços na área de atendimento.

Assim, derrubou as bases de sustentação das divisórias, que “voaram” pela sala de espera. No local, estavam uma mulher e uma criança.

Neste momento, o segurança, que estava atrás do acompanhante da paciente, deu um chute “pelas costas'” do homem. Quando o homem agredido saiu da sala de espera, o vigilante o seguiu.

Então, o profissional de segurança sacou o revólver e foi atrás do acompanhante, até o lado de fora do hospital.

No lado de fora, uma pessoa que estava gravando a cena foi abordada pelo segurança. Ele guardou a arma e ela disse que estava “filmando porque é o direito dela”. Neste momento, surgiu um outro profissional de segurança.

O vídeo passa a mostrar, então, a paciente que estava em busca de atendimento, se contorcendo e gemendo de dor. A pessoa que estava gravando as imagens com o celular voltou a falar com os seguranças.

“Eu não estou filmando você, não. Estou filmando para segurança deles. Ele puxou a arma. É para a segurança deles e está gravado”, diz a pessoa que filmou.

Foto: Reprodução

SEJA UM MEMBRO APOIADOR DO IMEDIATO

PATROCINADO
Post Patrocinado | Se você é estudante e usa o transporte público, saiba que o Passe Livre Estudantil...

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE