Governo do Amapá vai contratar empresa para içar barco do Rio Jari

WhatsApp-Image-2020-02-29-at-09.50.33
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

O governo do Amapá anunciou que vai contratar, em caráter emergencial, uma empresa especializada capaz de içar o barco Anna Karolinne III, que naufragou na madrugada de sábado (29), a cerca de 100 quilômetros do município de Laranjal do Jari, no sul do estado.

Publicidade

Até o início da manhã de hoje (5), as equipes de socorro já tinham resgatado 25 corpos de vítimas – das quais 17 foram identificados por peritos da Polícia Técnico-Científica (Politec). Quarenta e nove pessoas foram resgatadas com vida e outras 12 pessoas continuavam desaparecidas.

Segundo o Corpo de Bombeiros, a quantidade exata de pessoas que estavam a bordo do Anna Karolinne no momento do naufrágio ainda é incerta, pois o controle de passageiros era feito de forma precária.

Aberto ontem (4), o processo de contratação emergencial de uma empresa capaz de içar o barco pode ser consultado na Central de Licitações e Contratos do governo estadual. A responsabilidade técnica pela escolha da prestadora do serviço ficará a cargo do Corpo de Bombeiros.

Segundo o subprocurador-geral do Estado, Thiago Lima Albuquerque, “A intenção é contratar uma empresa o mais rápido possível para que possa prestar o serviço de reflutuação de embarcação submersa e retirar o navio do local do naufrágio.”

A contratação de serviços e produtos em caráter emergencial está prevista no decreto estadual nº 0869, publicado no Diário Oficial de 4 de março. Além da “urgência das ações de resgate dos corpos e atendimentos às famílias”, o decreto leva em conta o “risco de acidente ambiental”, que representa a possibilidade de derramamento de óleo diesel e possíveis produtos perigosos armazenados na embarcação.

Também no âmbito do “sistema emergencial” montado pelos órgãos públicos estaduais com o apoio de estados vizinhos, uma aeronave carregada com alimentos e água potável abasteceu as equipes que trabalham nas buscas e resgate de sobreviventes.

Alimentos e água potável foram transportados para o local do naufrágio do navio Anne Karolinne III, na manhã desta quinta-feira, 5. Os insumos são para atender militares e famílias que estão no local do acidente, ocorrido sábado, 29, no sul do Amapá. Além dos suprimentos, o avião também levava urnas funerárias. Além disso, uma balsa abastecida com combustível e água potável deve partir da capital a meia-noite de hoje, com destino ao local das buscas.

Ontem, agentes do Grupamento Fluvial da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará prenderam um homem que, segundo a pasta, admitiu ter vendido combustível clandestino para os responsáveis pelo Anna Karolinne III. Segundo a pasta, aliada ao mau tempo, a transferência ilegal de combustível pode ter contribuído para o naufrágio.

*Com informações do portal de notícias do Governo do Amapá

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

Receba a seleção das melhores notícias