Quem são as vítimas da queda de barranco, no Amazonas

PATROCINADO
A ENEVA, em um esforço contínuo para fomentar a educação e o crescimento econômico no Amazonas, lidera uma...

Um trágico deslizamento de barranco na vila do Arumã, localizada no município de Beruri, interior do Amazonas, no último sábado (30), resultou na perda de duas vidas e no desaparecimento de outras três pessoas, incluindo dois irmãos Alisson Moura Lima de 7 anos e Kesia Moura Lima de 16 anos.

O Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM) relatou que a primeira vítima encontrada sem vida foi Alisson Moura Lima, de 7 anos, resgatado no rio durante as primeiras buscas.

O desastre, conhecido na região como “terras caídas,” afetou mais de 40 casas e aproximadamente 300 moradores, causando devastação na comunidade rural. Nesta segunda-feira (2), o corpo da segunda vítima, Kesia Moura Lima, de 16 anos, irmã de Alisson, também foi encontrado no rio.

Três pessoas que viviam na vila continuam desaparecidas, e as operações de busca estão em andamento, com a possibilidade de estarem soterradas, de acordo com as autoridades.

O local ficou afetado após o deslizamento do barranco. A vila do Arumã faz parte do município de Beruri, situado a 173 quilômetros de Manaus, e quase desapareceu completamente devido ao desastre causado pelo fenômeno conhecido como “terras caídas.” Esse fenômeno ocorre principalmente durante o período de seca dos rios no estado, quando a água desgasta as margens, criando extensas cavernas subterrâneas que eventualmente levam ao colapso do terreno, engolido pelas águas

SEJA UM MEMBRO APOIADOR DO IMEDIATO

PATROCINADO
Candidatos para cursos técnicos em Silves devem se inscrever a partir desta sexta-feira, dia 5 de abril. São...

Últimas atualizações sobre benefícios

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE