Moradores do Cidade de Deus seguem sob risco de morte por causa de deslizamentos de terra

WhatsApp Image 2020-04-02 at 16.42.58 (1)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Manaus – AM | Moradores da rua Corinthians, no bairro Cidade de Deus, zona Leste da capital, denunciaram pela segunda vez os riscos de morte que vem enfrentando no local por conta de um gigante deslizamento de terra. O problema vem sendo denunciado há seis meses à Prefeitura de Manaus, e a chuva que caiu sob a cidade na tarde desta quinta-feira (2/4) causou ainda mais pânico a quem vive na área.

Publicidade

Solicitações de reparo sobre o barranco com mais de 50 metros de altura já foram oficialmente protocolados por meio de documentos junto ao Ministério Público do Estado e também à Prefeitura de Manaus por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), mas após meses de espera e angústia, o deslizamento de terra segue tomando proporções cada vez fatais.

Os documentos foram protocolados junto aos órgãos responsáveis após três visitas da Defesa Civil do Município que, no local, constatou pelo menos 9 residências em risco de serem completamente engolidas pelo barro. Três casas já foram desocupadas pelos moradores após apresentarem intensas rachaduras nas paredes e também no chão.

Ainda segundo moradores, o problema no endereço teve início após uma obra realizada pela Prefeitura de Manaus por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf). A obra visava revitalizar a tubulação da rede de esgoto mas acabou causando prejuízo e riscos fatais para quem já morava na área há mais de 20 anos.

A população destaca que, após a conclusão da obra, a água do esgoto passou a ser fortemente jorrada de cima do barranco e direto no solo, sem qualquer estrutura para fazer o escoamento do líquido de forma correta. A irresponsabilidade colaborou para o processo de erosão do solo.

Quem não tem para onde ir, permanece na área sob o constante desespero de ser soterrado e buscando esperanças de que o problema seja resolvido pelo poder público.

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

Receba a seleção das melhores notícias