Partes de casas desabam e famílias ficam desabrigadas após prefeitura não resolver problema na rua

695e0396-6363-4609-a1af-7b80b63bb202 (1)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Manaus – Partes das estruturas de pelo menos duas casas, situadas na rua do Comércio, bairro Parque São Pedro, zona Oeste, acabaram desmoronando por falta de responsabilidade da Prefeitura de Manaus com a manutenção de tubulações de esgoto do local. Seis denúncias sobre o problema já haviam sido feitas por meio do site Imediato, mas a Secretaria Municipal de Infraestrutura não resolveu o problema imediatamente. Partes das estruturas das casas cederam devido ao problema agravado pela forte chuva nesta quinta-feira (19).

Publicidade

A sensação é de revolta para os moradores dessas residências, que agora ficam sem o conforto de suas residências.

3e53a53b 4271 4fcd 8d14 cc5afc0d42b5
Fotos: Pablo Medeiros

O problema no local teve início após 10 tubulações subterrâneas começarem a entrar em colapso por consequência de pelo menos dez anos sem manutenção adequada. O processo acabou causando a erosão do solo que em três meses transformou a via em uma verdadeira vala aberta. Consequentemente, as residências situadas ao redor da grande cratera aberta começaram a ser afetadas.

Inúmeras solicitações de reparo do serviço passaram a ser feitas desde dezembro de 2019 pelos moradores à Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf). O problema só começou a ser resolvido agora, depois que as casas finalmente entrarem em processo de desabamento após três meses de anúncio sobre a tragédia. Na tarde desta quinta-feira (19/03) moradores deixaram o local às pressas e poucos minutos depois partes das estruturas das casas cederam e erosões foram expostas.

25781744 401d 463d 9ece f5b1e9bde53e

O engenheiro chefe do Distrito de Obras da região, Felisberto Nunes, conversou com a equipe de reportagem e informou que a demora na chegada do serviço se deu por conta da falta de material. Ainda de acordo com o engenheiro, a Prefeitura de Manaus deve ficar responsável por reparar os danos causados às residências que sofreram as consequências de desmoronamento.

“Nós esperamos finalizar todo o serviço em pelo menos 48 horas. Após a conclusão da manutenção vamos tratar dos reparos às casas que racharam e desabaram. Nossas equipes vão entrar em contato com os moradores responsáveis.”, afirmou Felisberto Nunes.

Segundo a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), a área está sendo revitalizada por meio de um processo que consiste na drenagem profunda do terreno para que posteriormente seja implantada uma tubulação paralela à antiga que acabou entrando em colapso.

O solo está sendo intensivamente escavado para que 20 novos tubos de concreto possam reforçar a tubulação anterior.

Enquanto isso, moradores prejudicados que já haviam alertado o poder municipal sobre a tragédia, tiveram que buscar abrigo na casa de vizinhos não abalados pelo deslizamento e também de parentes que pudessem ajudar.

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

Receba a seleção das melhores notícias