Em depoimento, secretário de saúde isenta Pazuello e culpa White Martins pela crise de oxigênio no AM

Foto: Divulgação
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

PAÍS| O secretário de Saúde do estado do Amazonas Marcellus Campêlo, disse em depoimento prestado a Polícia Federal no dia 10 de fevereiro, que, o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello não tem participação alguma na crise de oxigênio no estado, no início deste ano.

Publicidade

No documento de 10 páginas que integra o inquérito aberto pelo STF (Supremo Tribunal Federal) para investigar o caso, Campêlo jogou a culpa da falta de oxigênio na empresa White Martins, principal fornecedora do dispositivo no estado.

O tratamento dado a White Martins no depoimento é completamente distinto do dado a Pazuello. De acordo com o secretário, representantes da empresa chegaram a solicitar “que o depoente não abrisse mais leitos sem que houvesse um retorno da empresa” após ele informar que abriria mais 150 leitos de UTIs e 50 leitos clínicos.

No dia 7 de janeiro, o secretario disse que recebeu representantes da empresa, “os quais relataram o aumento atípico do consumo de oxigênio e disseram que estavam trabalhando para suprir a demanda de oxigênio”. 

Tempos depois, disseram que “devido ao aumento do consumo de oxigênio dos últimos dias, o planejamento inicialmente estabelecido não seria capaz de suprir a tempo a demanda existente até a chegada da balsa no dia 9 às 18h”.

“Que não obstante a informação inicialmente passada pela White Martins quanto a existência de 1.500 cilindros disponíveis quando a operacionalização do transporte no dia 8, a empresa informou que somente teriam disponíveis para o transporte imediato cerca de 300 cilindros de oxigênio.”

Em depoimentos, o ex-ministro é apontado como alguém que, se prontificou de imediato a auxiliar quando informado sobre a crise. A White Martins afirmou que não tem como se manifestar sobre o assunto, porque não teve acesso ao depoimento do secretário de Saúde do Amazonas e o tema está sob investigação.

Em nota Campêlo afirmou sobre a veracidade de seu depoimento, “O secretário de Saúde do Amazonas, Marcellus Campêlo, informa que seu depoimento expressa apenas a verdade, com base em fatos e documentos que comprovam todas as medidas tomadas, de forma integrada, entre a Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) e o Ministério da Saúde no enfrentamento de uma crise de saúde sem precedentes na história do Amazonas. Conforme o secretário, todas as suas ações à frente da secretaria têm sido pautadas pela legalidade, com o objetivo único de salvar vidas, e sempre que for convocado estará à disposição para colaborar com a Justiça.”

Por: CNNBRASIL

UM MEMBRO APOIADOR DO IMEDIATO

Clique AQUI e saiba as vantagens em ser MEMBRO!

Em depoimento, secretário de saúde isenta Pazuello e culpa White Martins pela crise de oxigênio no AM

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

Receba a seleção das melhores notícias