Francisca Mendes reativa protocolo que torna mais eficiente terapia com antibiótico Vancomicina

FOTOS: Rodrigo Santos/SES-AM
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

MANAUS-AM |O Hospital Francisca Mendes voltou a fazer uso do Protocolo de Vancocinemia, utilizado para ajustar a dosagem de Vancomicina nos pacientes internados em Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O antibiótico é a droga mais utilizada em pacientes internados para combater bactérias como Staphylococcus, causadora de uma série de doenças, como as pneumonias, endocardite, ostemielite e sepse.

Publicidade

A Vancocinemia melhora os resultados do antibiótico, reduz o tempo de internação do paciente e os efeitos colaterais do tratamento, resultando também em mais qualidade de vida pós-internação. 

A retomada do protocolo acontece no contexto das melhorias que o Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), planejou para a unidade, que está em transição para transformar-se em Fundação Hospital do Coração Dona Francisca Mendes.

Segundo o diretor administrativo do hospital, Marcus Martins, desde junho, quando a SES-AM retomou o controle do Hospital, até então sob a gestão da Fundação Unisol, diversos investimentos têm sido feitos para melhorar os protocolos, ampliar atendimento e potencializar a capacidade instalada da unidade, referência em cardiologia no Amazonas.

“A retomada do protocolo da Vancomicina é essencial para que nós possamos dar o giro dos pacientes. Uma vez que vamos ter menor tempo de internação, podendo atender cada vez mais pacientes, diminuindo a fila e o tempo de espera daqueles que necessitam dos procedimentos cardíacos cirúrgicos e neurológicos cirúrgicos, para que possam ser atendidos em tempo oportuno, sem piora da condição clínica dele”, disse o diretor.

O gerente de Laboratório do Hospital Francisca Mendes, Rogério Lobo, explica que o protocolo permite o monitoramento mais preciso do paciente. Ele é feito a partir da realização do antibiograma, exame que identifica a sensibilidade da bactéria aos antibióticos e permite ao médico indicar o antibiótico ideal para combater a infecção.

Farmácia do Hospital Francisca Mendes, afirma que o protocolo exige a participação de equipe multidisciplinar
FOTO Rodrigo Santos SES AM 2
FOTOS: Rodrigo Santos/SES-AM

A Vancocinemia indica a dosagem ideal para o paciente conforme o tempo de tratamento ou até a suspensão do mesmo, dependendo dos níveis de concentração da Vancomicina no sangue do paciente.

“Quando nós conseguimos fazer esse monitoramento, o paciente tem a resposta mais fidedigna ao antibiótico, ou seja, está sendo administrada a dose correta no momento correto do tratamento”, explica Lobo. Ainda segundo ele, o processo é feito no laboratório da unidade, que está totalmente automatizado, o que reduz o tempo do resultado da hemocultura de sete para dois dias.

A farmacêutica Dheime Artiagas, gerente da Farmácia do Hospital Francisca Mendes, afirma que o protocolo exige a participação de equipe multidisciplinar, que vai dos profissionais do Laboratório, da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH), da Farmácia, Enfermagem e equipe médica, todos atuando em sintonia para garantir um resultado melhor na terapia com o antibiótico. Segundo ela, o procedimento evita efeitos colaterais graves para o paciente e também traz economia com a medicação usada na dosagem certa.

“É um ganho muito grande poder retomar a Vancocinemia aqui no Francisca Mendes, porque dessa forma a nossa equipe de farmacêuticos consegue acompanhar, de forma contínua e precisa, o nível de Vancomicina presente em níveis séricos (quantidade de substância no sangue) do paciente. Dessa forma, você consegue dar a dose adequada para o paciente durante o tempo certo, e é possível fazer o acompanhamento de forma plena, desde o início do seu tratamento até a sua alta”.

FOTO Rodrigo Santos SES AM 5

SEJA UM MEMBRO APOIADOR DO IMEDIATO

Clique AQUI e saiba as vantagens em ser MEMBRO!

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

Receba a seleção das melhores notícias