Bebê de 9 meses some ao cair no meio do rio durante passeio no Tarumã, zona Oeste

Foo: Divulgação
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Manaus (AM) – Na tarde deste domingo (25), uma embarcação de pequeno porte sofreu naugráfio no Lago Mariano, bairro Tarumã Açu, zona Oeste da capital. No barco, estavam três adultos que conseguiram ser socorridas e um bebê de apenas 9 meses de idade que ainda segue desaparecida. 

Publicidade

A bebê desaparecida foi identificada como Ana Licia, 9 meses de idade. Familiares da pequena informaram que no momento do acidente um barco de proporções bem maiores ao que a bebê estava acabou passando em alta velocidade e consequentemente derrubou o barco menor.

Durante o náufrago, três adultos, incluindo a mãe da criança, também caíram na água. Testemunhas informaram que o bebê estava nos braços da mãe quando acabou afundado. 

O Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas foi acionado e deu início às buscas até as 18h mas encerrou temporariamente o trabalho por não haver mais luz na área. Ainda segundo os bombeiros, as buscas pelo corpo de Ana Lícia devem ser retomadas amanhã de manhã com a ajuda da luz do sol. 

Segundo a Marinha do Brasil, por intermédio do Comando do 9º Distrito Naval, imediatamente após o naufrágio, uma equipe de Busca e Salvamento da Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental (CFAOC) foi direcionada ao local e as buscas foram iniciadas.

“Será instaurado um Inquérito Administrativo, a fim de apurar as causas, circunstâncias e possíveis responsáveis. Assim que concluído e cumpridas as formalidades legais, o inquérito será encaminhado ao Tribunal Mar ítimo, que fará a devida distribuição e autuação, dando vista à Procuradoria Especial da Marinha, para que adote as medidas previstas no Art. 42 da Lei nº2.180/54”, descreve a nota.

Responsabilidade 

A Marinha do Brasil ressalta ainda que, rotineiramente, durante as atividades de Inspeção Naval, a importância de respeitar o limite de velocidade no rio e o uso de equipamentos de segurança necessários para uma navegação segura, como o colete salva vidas. Para informações, denúncias e/ou orientações, a Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental coloca à disposição da população os seguintes números: (92) 99302-5040, que também funciona como Whatsapp, e 185- Marinha- Emergências Marítimas/Fluviais.

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

Receba a seleção das melhores notícias