Marília Mendonça e demais vítimas de queda de avião podem ter morrido de forma instantânea por politraumatismo, informa legista

BeFunky-collage
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
PATROCINADO
MANAUS | Nas últimas semanas diversas cidades brasileiras começaram a divulgar prazos para o fim do uso da...

TRAGÉDIA | Segundo o médico legista do Posto Médico Legal de Caratinga (MG), Pedro Coelho, a provável causa da morte da cantora Marília Mendonça e dos outro quatro ocupantes do avião, que caiu na sexta-feira (5) em Caratinga e não deixou sobreviventes, seria politraumatismo contuso. As diversas lesões encontradas em órgãos vitais das vítimas pode indicar, também, que as mortes ocorreram de forma instantânea.

Porém, o médico legista ressaltou que ainda é necessário aguardar o resultado de exames complementares — toxicológico e alcoolemia — para emitir o laudo definitivo.

O documento deve sair em até 20 dias, quando informará à Polícia Civil e ao Instituto Médico Legal em Belo Horizonte, onde estão sendo feitas análises neurológicas e cardíacas do piloto, Geraldo Medeiros, e do copiloto, Tarciso Pessoa Viana.

Além da cantora, morreram no acidente o produtor Henrique Ribeiro; o tio e assessor da cantora, Abicieli Silveira Dias Filho; o piloto Geraldo Medeiros Júnior; e o copiloto Tarciso Pessoa Viana.

O que é politraumatismo?

Politraumatismo é qualquer tipo de situação onde exista lesão grave de, pelo menos, dois órgãos ou duas partes distintas do corpo causadas por forças externas de natureza física (choque) ou química (queimadura).

Os politraumatismos podem incluir lesões cerebrais, fratura de ossos, lesões na coluna, hemorragias, perda de membros (amputações), queimaduras extensas, cegueira, perda auditiva e múltiplas fraturas ósseas.

SEJA UM MEMBRO APOIADOR DO IMEDIATO

PATROCINADO
MANAUS-AM| Em todo o Amazonas, já foram aplicadas quase 5 milhões de doses contra a Covid-19. E para...

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

Receba a seleção das melhores notícias