Ator amazonense vai interpretar namorado de Suzane Von Richthofen em filme

Foto: Reprodução
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Manaus – AM | “O grande desafio é contar essa história, de um crime que chocou o país, e vai ter essa repercussão nacional. Essa exibição exige a responsabilidade de contar com a maior fidelidade do que foi dito nos autos do processo e com muito respeito”. É assim que o amazonense Leonardo Bittencourt se refere a atuação no filme que conta a história macabra do assassinato de Manfred e Marísia von Richthofen.

Publicidade

Leonardo vai interpretar Daniel Cravinhos no filme “A Menina Que Matou Os Pais”, o longa conta a história de Suzane Von Richthofen e seu envolvimento no assassinato dos pais. Quando recebeu a notícia, Leonardo estava em um almoço na casa de um amigo.

WhatsApp Image 2019 09 27 at 08.54.08 1

“Recebi a notícia e fiquei feliz por ter passado num teste tão concorrido, mas também muito consciente da responsabilidade que seria, então desde então tive esse foco absoluto”, conta o ator.

A história, é norteada pelo relacionamento de Daniel e Suzane no crime bárbaro que chocou o Brasil. Serão dois filmes lançados simultaneamente: “A Menina Que Matou Os Pais” e “O Menino Que Matou Meus Pais”. As produções dirigidas por Maurício Eça estão previstas para estrear em 2020.

Cada filme conta a história sob um ponto de vista diferente. O primeiro sob a perspectiva de Suzane e o segundo, pelos olhos de Daniel. “Cada um conta a história como eles se conheceram até o fatídico dia do crime”, explicou Leonardo.

Preparação

Além de ler todo o material publicado sobre o caso e estudar os autos do processo, a preparação para viver Cravinhos, Bittencourt inlcuiu um workshop com a criminóloga e roteirista do filme, Ilana Casoy. Ela esteve presente na reconstituição e no julgamento do caso Richthofen.

“Li tudo que podia sobre o caso, ouvi depoimentos sobre o Daniel e fizemos todo o processo de preparação com nossa preparadora Larissa Bracher. Todas essas informações compuseram essa busca pela essência do personagem”, destaca ele.

Segundo Leonardo, os testes para viver o personagem duraram alguns meses e alguns chegaram a ser feitos por telefone. “Eu já estava em São Paulo gravando uma série, quando meu empresário me falou da possibilidade de interpretar o Daniel nos cinemas. Aí eu fiz um self teste [pelo celular] com o texto do personagem, a equipe gostou e me chamou para testar pessoalmente”, declara ele.

Além do próprio peso da história, Leonardo teve que aprender sobre aeromodelismo para interpretar Daniel. “Pouca gente sabe que o Daniel era um grande aeromodelista, chegou a disputar campeonato na Ucrânia. Então aprendi a pilotar, linguagem técnica, pequenas noções de mecânica para construção de aeromodelos. É um personagem bem complexo”.

Atuação

Carla e Leonardo já se encontraram nos sets de Malhação, durante a época que atuaram na novela. E apesar dos estilos diferentes, os dois se complementam na hora de contracenar. “Conheci a Carla quando ela fez uma participação em Malhação. Sempre me chamou a atenção a postura da Carla dentro do set, uma atriz de muita técnica e uma parceira sempre presente. Nós temos estilos de interpretação bem diferentes que em cena se completam”, aponta ele.

A produção do filme declarou que as produções não possuem nenhum vínculo com os autores do crime e que as tramas foram baseadas em depoimentos apresentados no processo.

Reportagem: Isabella Bastos

Leia mais

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

Receba a seleção das melhores notícias