Exposição fotográfica apresenta ‘olhar’ sobre a identidade cultural indígena no AM

Imagem: Jimmy Geber
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Manaus – AM – As experiências de um olhar estrangeiro sobre a Amazônia viraram exposição fotográfica em Manaus. A mostra “Território Óbvio” do artista venezuelano Julián Audo Santacruz está aberta ao público a partir desta quinta-feira (28) até o mês de junho, na Biblioteca Pública do Estado, situada na rua Barroso, no Centro da capital.

Publicidade

Apresentando 20 registros fotográficos que retratam o cotidiano de tribos indígenas no Amazonas, a exposição é resultado de um trabalho que durou dois anos, entre 2016 e 2018. As imagens são o reflexo da rotina das tribos Dessana e Tatuyo, no alto Río Negro.

De acordo com o artista, a ideia da exposição é despertar o sentimento de identidade cultural em quem deve passar pelo local e contemplar a mostra.

“A minha ideia é que as pessoas possam ter consciência de aproveitar essas características regionais e contemplá-las como identidade cultural. O mundo está mudando muito rápido e até mesmo os costumes indígenas estão passando por transformações. Não deixem para depois uma riqueza cultural que pode ser apreciada agora”, destaca Julián ao viver a experiência de morar por dois anos com os indígenas.

A mostra fica aberta à visitação, até junho, no hall superior da Biblioteca, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. A entrada é gratuita e a classificação é livre.

Quem assina a curadoria é a fotógrafa artística Selma Maia. De acordo com a curadora, as fotografias congelam o tempo e preservam a história de um povo.

“A inspiração de Julián se movimenta na ‘floresta densa da cultura indígena’ e permite a compreensão da diversidade indígena, tão rica e maravilhosa, e do respeito às singularidades do mosaico cultural de um povo”, relata.

Sobre o autor –

Julián Aude Santacruz é natural de Valencia (Venezuela), mora em Manaus desde 2009 e é fotógrafo desde 2015. Em 2017, recebeu convites para expor suas obras em diversos lugares do mundo, como Milão (“Best of 2017”), Frankfurt (“Telling Stories”), Londres (“Mostly White”) e, mais recentemente, em Las Vegas (“Exhibition Shot”).

João Gomes

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

Receba a seleção das melhores notícias