Irmão de Virginia Fonseca é denunciado por crime sexual

william-gusmao-e-irmao-de-virginia-fonseca-1695932737757_v2_900x506.jpg
PATROCINADO
A ENEVA, em um esforço contínuo para fomentar a educação e o crescimento econômico no Amazonas, lidera uma...

São Paulo | William Gusmão, irmão de Virginia Fonseca, foi denunciado pelo Ministério Público de Goiás por crime contra a dignidade sexual. Em abril deste ano, o diretor financeiro das empresas da influenciadora foi acusado de beijar a bombeira Lilly Martins à força durante uma festa na cidade de Jussara (GO). Ao R7, a defesa de William rebateu a acusação.

A denúncia foi publicada na última quarta-feira (27) e assinada pela promotora Ana Paula Ferreira Gomes. O MP-GO também pediu o arquivamento dos crimes imputados à bombeira.

Após ser acusado de importunação sexual por Lilly, William registrou uma queixa contra a bombeira. Ela chegou a ser indicada por falsa denúncia, o que fez com que o diretor financeiro deixasse de se indiciado por importunação sexual, situação que se inverteu com a nova decisão do Ministério Público.

Nas redes sociais, Lilly se pronunciou sobre a denúncia. “O Ministério Público denunciou o William Gusmão por importunação sexual. Meu Deus não falha nunca. Mesmo o delgado fazendo esse grande erro, sendo parcial, Deus foi lá e mostrou que a última palavra vem do mestre”, disse a bombeira.

Em nota enviada ao R7, os advogados de defesa do irmão de Virginia disseram que “ele está sendo vítima de infundadas acusações” e que não e que há “falta de justa causa para a denúncia, sobretudo, a inapelável inexistência de qualquer prova da materialidade ou indícios capazes de justificá-la”.

Leia a nota, na íntegra, da defesa de William

A defesa de William Pimenta Gusmão afirma que ele está sendo vítima de infundadas acusações, com espeque apenas em falácias e provas testemunhais, pela detida análise da denúncia percebemos que os binômios indícios de autoria + prova de materialidade não foram cumpridos, de plano, a materialidade aludida a ele, é apenas com “informantes”.

Sabe-se que a palavra da vítima nos crimes contra a dignidade sexual, possui alto valor probatório, já que não raras às vezes são cometidos às ocultas. O que NÃO é o caso do senhor William Pimenta Gusmão, já que o suposto crime ocorreu em uma festa, aberta ao público, com vários seguranças particulares e polícia militar presente a todo momento na aludida festa.

Aguardaremos o curso da ação penal para comprovarmos a inocência de nosso cliente, apresentaremos no momento oportuno resposta a acusação e pediremos absolvição sumária.

Confirmamos absoluta falta de justa causa para a denúncia, sobretudo, a inapelável inexistência de qualquer prova da materialidade ou indícios capazes de justificá-la.

Foto: Reprodução / Instagram

*Com informações do R7

SEJA UM MEMBRO APOIADOR DO IMEDIATO

PATROCINADO
Candidatos para cursos técnicos em Silves devem se inscrever a partir desta sexta-feira, dia 5 de abril. São...

Últimas atualizações sobre benefícios

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE