Pastora deixa igreja e se torna milionária exibindo o corpo em site pornográfico

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Famosos – A pastora de uma família batista, Nikole Mitchell, passou 20 anos na igreja, onde estudava para seguir a carreira religiosa, mas aproveitou todo o sucesso de sua carreira e acabou investindo sua imagem em um site adulto, o OnlyFans, muito popular na industria de entretenimento pornoráfico.

Publicidade

A mulher de 36 anos, contou que passou certa de 6 anos sem ser nenhum contato fisico com homens e estava se dedicando de forma integral para a igreja.

Pastora deixa igreja para viver de pornografia

Pastora

“Eu parei de me encontrar com homens totalmente. Era horrível ficar com garotos no colégio, no sexo da adolescência não sabemos exatamente o que estamos fazendo. Decidi parar de ver qualquer um durante meu período na universidade”. Na época, ela acreditava que sexo antes do casamento era errado e, como não queria “se desentender com Deus”, preferiu não se encontrar com ninguém.

Nikole entrou no seminário logo após se formar. Depois de ingressar em uma igreja evangélica, ela começou a se preparar para virar pastora, aprendendo como fazer suas pregações:

“Eu senti como se tivesse encontrado minha vocação”, diz Nikole. Nesse período, ela se casou com John em 2009, teve três filhos com ele e, depois de um tempo, se separou. Ela começou a ficar desiludida com a profissão e até se questionou se era bissexual.

SEJA UM MEMBRO APOIADOR DO IMEDIATO

Clique AQUI e saiba as vantagens em ser MEMBRO!

Em 2017, ela abandonou a igreja aos 33 anos e quis começar a abraçar sua sexualidade, em vez de reprimi-la. Desde 2019, Nikole começou a postar fotos íntimas no site OnlyFans, no qual usuários pagam para receber conteúdos exclusivos. Ela fatura cerca de US$ 100 mil (aproximadamente R$ 560 mil) por mês e se diz realizada com a nova forma de viver: “Eu honestamente acho que nasci para tirar a minha roupa, parece uma chamada”.

AUXÍLIO EMERGENCIAL

Acompanhe a Covid-19 no Amazonas

Receba a seleção das melhores notícias

BABADO FORTE