Morte de Thiago de Mello repercute na imprensa nacional; confira

Foto: Divulgação
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
PATROCINADO
O Brasil ocupa a 2ª posição no mundo entre os países que mais registram casos de hanseníase, doença...

O poeta Thiago de Mello morreu, aos 95 anos, na madrugada desta sexta-feira (14) em casa. Ele tinha neuropatia e Alzheimer. A família não divulgou oficialmente qual a causa da morte. A notícia foi destaque em diversos jornais nacionais. Entre eles, Folha de São Paulo, Metrópoles, UOL, O Antagonista, Yahoo, Terra, dentre outros. Confira:

Thiago era mundialmente conhecido e respeitado na literatura. Em 1966, Thiago de Mello publicou “A Canção do Amor Armado” e “Faz Escuro Mais Eu Canto” (1968). Perseguido pelo governo militar, retornou para Santiago, onde permaneceu exilado durante dez ano, onde se tornou amigo de Pablo Neruda. Em 1975 recebeu o Prêmio de Poesia da Associação Paulista de Críticos de Arte, pelo livro “Poesia Comprometida Com a Minha e a Tua Vida”.

Características da Obra de Thiago de Mello

Segundo o site ebiografia, Thiago de Mello, autor de uma obra vinculada à geração de 1945, tornou-se nacionalmente conhecido na década de 1960 como um intelectual engajado na luta pelos Direitos Humanos, e manifestou em sua poesia o seu repúdio ao autoritarismo e à repressão. Depois do exílio político, voltou ao Brasil em 1978. Ao lado do cantor e compositor Sérgio Ricardo, participou do show “Faz Escuro Mas Eu Canto”, dirigido pelo cronista Flávio Rangel. Ainda em 1978, retorna para a cidade de Barreirinhas, no Amazonas. Em abril de 1985, o poema “Os Estatutos do Homem”, de 1977, foi musicado por Cláudio Santoro, e abriu a temporada de concertos do Teatro Municipal do Rio de Janeiro. 

SEJA UM MEMBRO APOIADOR DO IMEDIATO

PATROCINADO
MANUAS-AM| Agora a vacina contra a Covid-19 está disponível para crianças de 5 a 11 anos. Em Manaus,...

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

Receba a seleção das melhores notícias