‘Mulheres da Ópera’ estreia hoje (17), no Centro Cultural Palácio Rio Negro
Foto: SEC-AM

‘Mulheres da Ópera’ estreia hoje (17), no Centro Cultural Palácio Rio Negro


Manaus – AM | Com um repertório composto por trechos de óperas protagonizados por personagens femininos, estreia nesta sexta-feira (17/05) o projeto “Mulheres da Ópera”, que traz no elenco seis cantoras dos Corpos Artísticos do Estado interpretando mulheres emblemáticas de importantes obras do mundo operístico. O espetáculo, que faz parte da agenda do 22º Festival Amazonas de Ópera (FAO), será apresentado às 16h, no Centro Cultural Palácio Rio Negro, na avenida Sete de Setembro, 1.546, Centro, com entrada gratuita. 

O FAO é realizado pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), com patrocínio master do Bradesco, por meio da Lei de Incentivo à Cultura, Ministério da Cidadania e Secretaria Especial de Cultura. A abertura foi no dia 26 de abril e o evento segue com apresentações de ópera, recitais e concertos até 30 de maio.

Para a mezzo-soprano Kelly Fernandes, o espetáculo é essencial num momento em que as atenções se voltam para as questões do feminismo e da violência contra a mulher.

“A gente vem ressaltar essa preocupação, por meio da arte, lembrando que as coisas devem mudar”, diz. “Em um dos momentos, eu faço um dueto com a Raquel de Queiroz, em que as personagens brigam pelo amor de um homem. A intenção é fazer com que se perceba o local onde a própria mulher, muitas vezes, se coloca: de ser submissa, de ser pequena, quando não há necessidade”, observa.

Para causar esse efeito de reflexão, “Mulheres da Ópera” traz um contorno cênico – a partir das referências dos recentes debates sobre empoderamento feminino e teorias feministas – que contrasta com as obras apresentadas. Em “È un anátema”, de “La Gioconda” (Amilcare Ponchielli), trecho citado por Kelly Fernandes, serão projetadas falas comuns ainda hoje, internalizadas pela sociedade, e que, infelizmente, contribuem com a violência contra as mulheres.

A soprano Carol Martins ressalta o papel da arte nesse cenário. “É importantíssimo usar a arte para o entendimento dessas questões de uma forma mais sensível e delicada porque são situações do dia a dia, que fazem parte da nossa história. Com sensibilidade, conseguimos criar um link com nossa disposição em cena”, comenta.

Elenco – Participam do “Mulheres da Ópera” as sopranos Carol Martins, Elane Monteiro, Mirian Abad e Raquel de Queiroz; e as mezzo-sopranos Kelly Fernandes e Yana Stravaganzzi. Elas contam com o acompanhamento do pianista Pedro Panilha. A concepção, o roteiro e a direção cênica são de Francis Madson; e a direção musical, do maestro Marcelo de Jesus.

O espetáculo também será apresentado no Shopping Ponta Negra, neste sábado (18/5), às 19h; na Fundação Bradesco, dia 22/5, quarta-feira, às 9h30 e às 15h30; na Fundação Cecon, dia 25/5, sábado, às 10h; e na Fundação Doutor Thomas, dia 27/5, segunda-feira, às 10h.

Sobre o 22º FAO – Em 2019, o FAO celebra o centenário de nascimento de Claudio Santoro com a apresentação da ópera “Alma”, do compositor e maestro amazonense. Também estão na programação “Ernani”, de Giuseppe Verdi; “Maria Stuarda”, de Gaetano Donizetti; “Tosca”, de Giacomo Puccini; e “Mater Dolorosa”, baseada na cantata “Stabat Mater Dolorosa”, de Giovanni Pergolesi.

Os ingressos para o FAO 2019 estão à venda na bilheteria do Teatro Amazonas e pelo site Bilheteria Digital (www.bilheteriadigital.com/teatroamazonas), com valores que vão de R$ 2,50 a R$ 60.

A programação do festival abrange ainda o Recital Bradesco, com canções compostas por Claudio Santoro; o projeto “Ópera Mirim”; o encontro “Os Teatros de Ópera e a Economia Criativa na América Latina”, voltado para apresentar dados e casos de sucesso sobre a Indústria da Óperana América Latina; o concerto do Dia das Mães; e Mulheres da Ópera.

Sobre o Bradesco Cultura – Com centenas de projetos patrocinados anualmente, o Bradesco acredita que a cultura é um agente transformador da sociedade. O Banco apoia iniciativas que contribuem para a sustentabilidade de manifestações culturais que acontecem de norte a sul do País, reforçando o seu compromisso com a democratização da arte.

São eventos regionais, feiras, exposições, centros culturais, orquestras, musicais e muitos outros, além do Teatro Bradesco em São Paulo. Fazem parte do calendário 2019 atrações como o musical “O Fantasma da Ópera” e o Natal do Bradesco, em Curitiba.

Programa

Giacomo Puccini: “Gianni Schicchi”

“O mio babbino caro” (Carol Martins)

Giacomo Puccini: “La Bohème”

“Quando me’n vo’” (Mirian Abad)

Giacomo Puccini: “La Bohème”

“Si, mi chiamano Mimi” (Elane Monteiro)

Giuseppe Verdi: “Un ballo in maschera”

“Invocazione: Re degli abisso, affrettati” (Kelly Fernandes)

Amilcare Ponchielli: “La Gioconda”

“Suicidio!” (Raquel de Queiroz)

Georges Bizet: “Carmen”

“Chanson Bohème” (Yana Stravaganzzi / Mirian Abad / Raquel de Queiroz)

Jacques Offenbach: “Os contos de Hoffmann”

“Barcarolle” (Carol Martins / Yana Stravaganzzi)

Amilcare Ponchielli: “La Gioconda”

“È un anatema” (Raquel de Queiroz / Kelly Fernandes)

Léo Delibes: “Lakmé”

“Viens, Mallika” (Elane Monteiro / Yana Stravaganzzi)

Richard Wagner: “Die Walküre”

“Cavalgada das Valquírias” (todas)

Ficha técnica

“Mulheres da Ópera”

Sopranos: Carol Martins, Elane Monteiro, Mirian Abad e Raquel de Queiroz

Mezzo-sopranos: Kelly Fernandes e Yana Stravaganzzi

Pianista: Pedro Panilha

Concepção, roteiro e direção cênica: Francis Madson

Direção musical: Marcelo de Jesus

Serviço: Estreia do “Mulheres da Ópera”

Data/hora: Sexta-feira (17/05), às 16h

Local: Centro Cultural Palácio Rio Negro, avenida Sete de Setembro, 1.546, Centro

Entrada: Gratuita

Classificação: Livre

Leia mais:

Deixe uma resposta

Imediato Online

FREE
VIEW