Acusado de ser o ‘Barão das Festas Clandestinas’, fala com o Imediato e pede desculpas

WhatsApp-Image-2021-01-13-at-15.38.58
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

O site Imediato conversou com o produtor cultural, Felipe Ramalho, 30, conhecido como Felipe Tigrão, acusado de ser o Barão das festas Clandestinas

MANAUS-AM| Contrariando todas as recomendações, as festas clandestinas tem deixado um sinal de alerta para autoridades de saúde e segurança do Amazonas. A preocupação é por conta da aglomeração de pessoas sem máscaras e o fato de as pessoas estarem se comportando como se tudo estivesse normal.

Publicidade

Descritos como “superdisseminadores” do coronavírus, eles viraram alvos de pessoas com menos de sessenta anos, descritos como pessoas que buscam diversão e que estão desrespeitando decretos que proíbem eventos em casas de shows em todo o estado.

Com exclusividade, o site Imediato conversou com o produtor cultural, Felipe Ramalho, 30, conhecido como Felipe Tigrão, apontado pelas autoridades policiais de ser o responsável por diversas festas clandestinas em Manaus.

Na entrevista, Felipe Tigrão, diz estar sofrendo ameaças pelas redes sociais, e afirma, “NÃO SOU BARÃO DE FESTAS CLANDETINAS”.

Outra polêmica envolvendo o produtor cultural, está relacionado a um vídeo onde supostamente confronta as autoridades policiais do estado.

VEJA A ENTREVISTA NA ÍNTEGRA

ACESSE O LINK DA ENTREVISTA CLICANDO AQUI

Acusado de ser o 'Barão das Festas Clandestinas', fala com o Imediato e pede desculpas.
Foto: Imediato| Acusado de ser o ‘Barão das Festas Clandestinas’, fala com o Imediato e pede desculpas

SEJA UM MEMBRO APOIADOR DO IMEDIATO

Clique AQUI e saiba as vantagens em ser MEMBRO!

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

Receba a seleção das melhores notícias