Advogadas da família de Flávio contestam defesa de Alejandro sobre inquérito da polícia


CASO FLÁVIO | Advogados da família de engenheiro contestam informações apresentadas pela defesa de Alejandro Valeiko sobre informações do inquérito final do Caso Flávio #curta #comente #compartilhe #imediatoonline #temcoisaquesóoimediatomostra

Posted by Imediato on Monday, December 2, 2019

Caso Flávio | A Central de Inquéritos do TJAM informa que, atendendo pedido da defesa de Alejandro Molina Valeiko, a juíza responsável pelo processo, Lina Marie Cabral, realizou na manhã desta segunda-feira (01/12) a audiência de custódia do referido indiciado que, na última sexta-feira (29), teve a prisão temporária convertida em prisão preventiva, situação que se manteve inalterada após a audiência.

No termo de Audiência de Alejandro, a juíza estendeu aos indiciados Elizeu da Paz de Souza e Mayc Teixeira Parede, que também tiveram a prisão temporária convertida em preventiva na última sexta -feira, o direito de passar pelo mesmo procedimento (audiência de custódia). As defesas de ambos tomarão ciência da decisão no processo, após o que será designada a data das referidas audiências.

Anúncios

As advogadas da família do engenheiro Flávio Rodrigues, contestaram informações que foram apresentadas pelos advogados de Alejandro Valeiko na semana passada sobre informações relacionadas ao inquérito final da polícia do “Caso Flávio”. Uma das afirmações da defesa de Alejandro, rebatida pelas advogadas da família da vítima em coletiva de imprensa na manhã desta segunda-feira (2/12), foi a alegação dos advogados do enteado do prefeito, de que se Flávio tivesse saído morto da casa de Alejandro, ele sairia no porta-malas do carro e não no banco de trás.

As advogadas da família do engenheiro Flávio Rodrigues, também reforçaram as informações da Polícia Civil sobre o indiciamento de Alejandro por homicídio, por omissão penalmente relevante.

Na coletiva, as advogadas Náiade Perrone e Geysa Mitz ainda disseram que “pode ter faltado indiciado, não sobrado.”

As advogadas ainda criticaram a nota que foi publicada pelo prefeito Arthur Neto em suas redes sociais, após o engenheiro ter sido encontrado morto em terreno baldio no Tarumã na tarde do dia 30 de setembro.

Compartihe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Receba a seleção das melhores notícias

Você também pode gostar:

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram