Governo do Amazonas instala Gabinete de Crise para atender desabamento na BR-319

WhatsApp Image 2022-09-28 at 11.27.56

Careiro do Castanho – AM | O governador Wilson Lima determinou a instalação de um Gabinete de Crise para acompanhar a situação do desabamento da Ponte de Curuçá no Km 025, na Br-319, na manhã desta quarta-feira (28). O Gabinete foi instalado no Centro Integrado De Comando e Controle (CICC), em Manaus. Parte das equipes de socorro e atendimento médico já estão no Careiro Castanho.

De acordo com o governo, há cinco feridos que foram encaminhados ao Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, localizado na Avenida Mário Ypiranga, bairro Adrianópolis, zona Centro-Sul de Manaus. Duas das vítimas já receberam alta hospitalar. Até o momento não houve confirmação de mortos.

O prefeito do município do Careiro do Castanho informou, através de live transmitida pelo Facebook, que há vítimas fatais do acidente, mas não disse a quantidade. O prefeito disse que já fez contato com as autoridades e que o Exército Brasileiro já está se deslocando para montar uma grande operação que garantirá a trafegabilidade o quanto antes na área.

O governador Wilson Lima publicou em suas redes sociais que cancelou sua agenda de campanha para coordenar as ações de apoio às vítimas do acidente.

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), por meio de nota, afirmou que a Ponte está interditada.

Leia a nota na íntegra:

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) informa que o km 23,11 da BR-319/AM, próximo ao município de Careiro da Várzea, está interditado devido a uma ocorrência na estrutura da ponte sobre o rio Curuça. As equipes da Autarquia se dirigiram ao local imediatamente e já estão mobilizadas para realizar as ações necessárias, alinhadas com as forças de segurança que também trabalham no caso (Defesa Civil e Resgate).

SEJA UM MEMBRO APOIADOR DO IMEDIATO

PATROCINADO
Não precisa ir muito longe, certamente você conhece alguém que já teve problemas com bancos, não é mesmo?...

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE