Corinthians aumenta distância na ponta do ranking feminino de clubes

51527280479_4a114b030d_o
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
PATROCINADO
O Brasil ocupa a 2ª posição no mundo entre os países que mais registram casos de hanseníase, doença...

PAÍS | A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou nesta sexta-feira (14) a atualização anual do ranking nacional de clubes no futebol feminino. Atual campeão paulista, brasileiro e da Libertadores, o Corinthians não apenas manteve a liderança como aumentou a diferença para a segunda colocada Ferroviária.

Em 2021, o Timão assumiu a ponta com 10.792 pontos, deixando as Guerreiras Grenás para trás, com 9.216 pontos. Na atualização de 2022, o Alvinegro subiu para 11.360 pontos, enquanto a equipe do interior paulista desceu para 8.952 pontos.

A estatística considera os resultados dos clubes nos últimos cinco anos no Campeonato Brasileiro. O campeão da Série A1 (primeira divisão), por exemplo, recebe 800 pontos. O vice leva 640 pontos, 40 a mais que o terceiro. Já o time vencedor da Série A2 (segunda divisão) ganha 400 pontos. Às pontuações, são atribuídos pesos. O desempenho mais recente (no caso, o de 2021) é multiplicado por cinco, o imediatamente anterior (2020) por quatro e assim sucessivamente até o quinto ano (2017).

O Avaí/Kindermann subiu do quinto para o terceiro lugar, com 8.632 pontos, ultrapassando Santos (que teve o peso do título nacional de 2017 reduzido) e Flamengo (que deixou de ter em conta na pontuação a conquista do Brasileiro de 2016). As Sereias da Vila, que estavam empatadas com as Rubro-Negras no ranking passado, ocupam a quarta posição de forma isolada (8.568), enquanto as cariocas estão em quinto (8.112). O São José segue em sexto (7.624).

Por: Agência Brasil

SEJA UM MEMBRO APOIADOR DO IMEDIATO

PATROCINADO
MANUAS-AM| Agora a vacina contra a Covid-19 está disponível para crianças de 5 a 11 anos. Em Manaus,...

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

Receba a seleção das melhores notícias