Irmãos coragem: Carlos e Fausto Souza são condenados a 15 anos de prisão; relembre o caso

Imagem: Reprodução da Internet
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Manaus – AM | A Justiça do Amazonas condenou a 15 anos de prisão, os remanescentes dos irmãos coragem, o ex-deputado federal e ex-vice prefeito de Manaus Carlos Souza e o irmão, o ex-vereador e ex-deputado estadual Fausto Souza.

Publicidade

Os irmãos devem pagar multas individuais de R$ 55.411,16. A condenação dos irmãos foi anunciada em sentença assinada nesta terça-feira (8), pela juíza Rosália Guimarães Sarmento.

Esquema
Conforme a sentença de hoje, Wallace (já falecido), Carlos e Fausto, os “Irmãos Coragem” com apoio do Departamento de Inteligência (DI) da Polícia Militar do Amazonas, por meio do comandante coronel Arce, “eram os responsáveis por planejar e articular as operações para desmantelar o esquema de outros traficantes, mediante pagamento de valores pecuniários para ‘proteção’ das atividades de tráfico de drogas desenvolvidas por estes traficantes”.

Segundo a juíza Rosália, a absolvição de Mário, João Sidney, João Brito e Vanessa ocorreu por “fragilidade das provas”. “[…] não restou adequadamente comprovada a relação destes acusados com o crime de associação para o tráfico de drogas”, afirma a juíza na sentença.

A magistrada também destaca que Carlos Souza, depois do irmão Wallace, era quem tinha mais poder na organização criminosa. Na sentença, a juíza Rosália Guimarães Sarmento também determina o imediato afastamento cautelar dos policias militares condenados à prisão.

Depois da pena dos irmãos Souza, as maiores são dos policiais militares Luiz Maia de Oliveira e Allan Rego da Mata. Eles foram condenados a 13 anos e 4 meses, além do pagamento de multa de R$ 49.890.

Luiz, na ausência de delegado, chegou a exercer o posto de chefe da Delegacia de Jutaí (a 751 km de Manaus). Ele desviava drogas apreendidas durante operações e as direcionava para a organização criminosa da qual fazia parte com os irmãos Souza. Já Allan era capitão da Polícia Militar.

O também policial militar Elizeu de Souza Gomes foi condenado a 11 anos e 8 meses de prisão e ao pagamento de multa no valor de R$ 44.302,32. Enquanto o ex-policial militar Whatilla Silva da Costa, que era segurança de Wallace Souza, pegou 8 anos de pena e multa de R$ 31.037,80.

Caso vai virar série de TV
Com o nome ‘Bandidos na TV’, a trajetória conturbada dos “Irmãos Coragem” irá virar série da Netflix. Focada em Wallace Souza, a série tem data de estreia para 31 de maio.


Produzida ao longo de 18 meses, com equipes filmando em Manaus, a série é dirigida pelo diretor e produtor premiado Daniel Bogado e vai se chamar, em inglês, ‘Killer Ratings’ – uma referência aos índices de audiência obtidos pelo programa policial “Canal Livre”, que Wallace comandava junto com o irmão Carlos. Posteriormente, ele foi acusado de ser chefe de uma facção criminosa e de ordenar morte de traficantes rivais para exibir em seu próprio programa.

Leia mais:

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

Receba a seleção das melhores notícias