Membros de facções criminosas da Venezuela são presos ao tentarem entrar no Brasil

Foto: Reprodução/MPRR
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Manaus – AM | Em Roraima, 32 pessoas foram denunciadas à Justiça, pelo Ministério Público de Roraima (MPRR) por praticar o crime de organização criminosa em Pacaraima, localizada ao Norte do estado, cidade fronteira com a Venezuela. Alguns dos envolvidos também foram denunciados por tráfico de drogas, furtos, roubos, entre outros crimes.

Publicidade

De acordo com as investigações, a organização criminosa é formada por venezuelanos, que age de forma organizada, com clara divisão de tarefas.

Os integrantes, segundo MPRR, são homens e mulheres, inclusive adolescentes, apontados como responsáveis por praticar diversos roubos e furtos qualificados em cargas de caminhões, em estabelecimentos comerciais e até mesmo em residências de Pacaraima, na fronteira com a Venezuela.

Dos 32 denunciados pelo MPRR, a maioria dos integrantes foi presa durante uma operação integrada entre as forças de Segurança Pública do estado, que atuam em Pacaraima, no último dia 10 de outubro.

Segundo a denúncia, um dia após essa operação, um dos denunciados, na companhia de outro homem não identificado, incitou outros integrantes da facção a atacar uma guarnição do Exército, “bem como a incendiar estabelecimentos comerciais, em retaliação à prisão de vários integrantes da organização criminosa.”

Na ocasião, alguns envolvidos ameaçaram militares do Exército que realizavam patrulhamento, arremessando pedras e atacando os agentes com socos e chutes, o que resultou na prisão em flagrante de seis pessoas.

Prisão preventiva

O Ministério Público também pediu a prisão preventiva de outros seis denunciados pela gravidade dos crimes praticados e o papel de comando dentro da organização criminosa. Para o MPRR, “caso os denunciados fossem soltos, poderiam persistir na prática de mais crime.”

Facções

A briga entre facções é constante. Nos últimos dias muitas pessoas têm morrido, por conta de envolvimento com o tráfico, em Manaus. Mas esse é um problema que não está ligado apenas ao Brasil. Além das facções FDN e Comando Vermelho, outros grupos do tráfico querem se instalar no Brasil, entrando pelo Estado de Roraima.

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

Receba a seleção das melhores notícias