Wilson Lima autoriza pagamento da segunda parcela do benefício emergencial ‘Apoio Cidadão’

FOTO Secom (1)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Manaus – AM | O governador Wilson Lima autorizou, nesta segunda-feira (25/05), o pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial do Programa “Apoio Cidadão”, criado para dar assistência à população mais vulnerável e reduzir o impacto social da pandemia do novo coronavírus.

Publicidade

O benefício de R$ 200 é destinado à compra de itens de primeira necessidade, exclusivamente em lojas credenciadas, por meio de cartão magnético.

“Nós estamos começando a pagar a segunda parcela do cartão ‘Apoio Cidadão’, no valor de R$ 200, que permite ao cidadão ir a um supermercado ou estabelecimento comercial para comprar gêneros alimentícios, de limpeza e higiene pessoal. São 50 mil famílias beneficiadas no estado, 25 mil na capital e 25 mil no interior. Isso é fundamental para garantir a segurança alimentar daquelas populações em condição de vulnerabilidade social. É importantíssimo para elas superarem esse momento tão difícil em que muitas famílias perderam suas rendas”, destacou o governador.

Neste mês, o Governo do Estado destinou R$ 10 milhões em recursos próprios ao pagamento do benefício. A ação é coordenada pela Secretaria de Assistência Social (Seas), que realizou a distribuição dos cartões em parceria com os Correios e a Associação Amazonense de Municípios (AAM).

Segundo a secretária Maricilia Costa, além de apoiar as famílias em situação de extrema pobreza neste contexto de pandemia, o auxílio emergencial representa um estímulo à economia, com a injeção de recursos na capital e no interior.

“A Seas está atuando em várias frentes de trabalho neste período de pandemia: além das três bases de acolhimento emergencial na capital, estamos investindo para reduzir ao máximo os impactos sociais da Covid-19 no interior com esse benefício. Com essa medida, o governador Wilson Lima incentiva a economia a partir da compra de produtos em estabelecimentos dos pequenos comerciantes locais”, salientou.

Social – Desde o início da pandemia, o Governo do Estado também já distribuiu mais de 700 toneladas de alimentos para diversas instituições, por meio da Seas, da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc) e do Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS).

A ação tem apoio da Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS), vinculada à Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror). A Sejusc distribui os alimentos para instituições beneficiadas que atuam em diversas frentes com grupos em risco social.

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

Receba a seleção das melhores notícias