Wilson Lima não aceita decreto de Bolsonaro, e continuará com as medidas impostas pelo Estado durante a pandemia de Covid-19

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Manaus-AM I Na noite desta terça-feira (12), o governador do Amazonas, Wilson Lima, durante live e coletiva de imprensa online, disse que o estado não irá mudar as regras com relação ao fechamento de estabelecimentos que não são listados como serviços essenciais.

Publicidade

Em um novo decreto, o presidente Jair Bolsonaro, incluiu salões de beleza, academias e barbearias na lista de serviços essenciais. O governador do Amazonas disse que o Estado não seguirá o decreto de Bolsonaro.

Agora também fica determinado, no âmbito do estado do Amazonas o uso obrigatório de máscaras de proteção facial, preferencialmente de uso não profissional, nos espaços de acesso aberto ao público, incluídos os bens de uso comum da população. 

AUXÍLIO EMERGENCIAL

Acompanhe a Covid-19 no Amazonas

Receba a seleção das melhores notícias

BABADO FORTE