Em Tefé, Wilson Lima e secretário nacional de Aquicultura e Pesca visitam Feira do Pirarucu de Manejo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Manaus-AM | O governador do Amazonas, Wilson Lima, e o secretário nacional de Aquicultura e Pesca, Jorge Seif Júnior, visitaram, neste sábado (17/10), a Feira do Pirarucu de Manejo de Tefé. Realizada no Mirante das Mangueiras, área central do município, a feira também conta com produtos da agricultura familiar e envolve pescadores das colônias Z-4, de Tefé; e Z-23, de Alvarães, beneficiando diretamente cerca de 120 famílias que vivem da pesca sustentável do pirarucu.

Publicidade

A Feira do Pirarucu de Manejo acontece desde 2005 e tem como objetivo promover a sensibilização da população para o comércio legal da espécie, oriunda da pesca sustentável na reserva de Mamirauá. O Governo do Amazonas é parceiro na realização do evento, por meio do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam), vinculado à Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror); e do Departamento de Mudanças Climáticas e Gestão de Unidades de Conservação (Demuc), vinculado à Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema).

Wilson Lima visita feira de pirarucu em Tefé

Wilson Lima

“O nosso Sistema Sepror tem trabalhado muito, juntamente com a Sema, para dar apoio a esses produtores, principalmente esses que trabalham com o manejo, garantindo assistência técnica e apoio de instituições, garantindo apoio do Governo Federal, que tem nos ajudado com a subvenção, emprestando tecnologia, conhecimento”, ressaltou Wilson Lima.

WhatsApp Image 2020 10 17 at 13.16.46

Ele destacou o potencial econômico sustentável do pirarucu manejado. “Esse é um alimento do povo do estado do Amazonas, o pirarucu é o maior peixe de água doce do mundo, nós temos um potencial muito grande para que esse produto possa agregar valor, e que esse valor possa ser revertido em forma de benefício para o cidadão que está aqui na região”, afirmou o governador.

O secretário nacional de Aquicultura e Pesca, Jorge Seif Júnior, reafirmou o apoio do Governo Federal às ações relacionados à pesca no Amazonas.

Wilson Lima

“O pirarucu é uma joia rara, eu compararia ele com o caviar, não tem como você vender um produto nobre – de manejo sustentável, um produto que estava em extinção e através do trabalho dos ribeirinhos voltou a sua população, e hoje está superestimada a sua população – estar vendendo a tão baixo preço. Fizemos uma comitiva, com todo o suporte do Governo do Estado, da Sema, e fizemos um giro por essas comunidades. Queremos certificar esse produto para que ele não seja só vendido em Tefé, mas que seja vendido mundo afora”, observou Jorge Seif Júnior.

Wilson Lima

O secretário nacional de Aquicultura e Pesca esteve em Manaus, no dia 18 de setembro, quando o Governo do Estado lançou o programa “Amazone-se”, para estimular a retomada da atividade turística no Amazonas.

Certificação – O peixe que vai para as mãos do consumidor é certificado e documentado, atestando que o produto foi legalmente comercializado. Cada peça de pirarucu também conta com um lacre de rastreabilidade.

Em 2019, foram vendidos em torno de 180 peixes, na faixa dos 60kg a 180kg. Mesmo com os impactos causados pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19), a meta para 2020 é alcançar a mesma quantidade vendida no ano passado.

SEJA UM MEMBRO APOIADOR DO IMEDIATO

Clique AQUI e saiba as vantagens em ser MEMBRO!

A Feira de Pirarucu de Manejo segue sendo realizada também neste domingo (18/10). Entre as peças vendidas estão o filé (lombo) por R$ 13/kg, lombo + ventrecha por R$ 10kg, ponta do rabo R$ 5/kg e guelras + bucho (limpos) R$ 3/kg. Também é possível comprar o peixe inteiro por R$ 6/kg.

Ceti – Em Tefé, o governador também visitou as obras do Centro de Ensino de Tempo Integral (Ceti) do município, que apresenta mais de 95% de conclusão e tem previsão de entrega para novembro de 2020.

Em cada um dos três andares do Ceti, existe uma sala adaptada para receber usuários de cadeiras de roda. A estrutura é coordenada pela Secretaria de Estado de Educação e Desporto, por meio do Programa de Aceleração do Desenvolvimento da Educação no Amazonas (Padeam).

“Ano que vem, o ano letivo já começa com essa escola em funcionamento. É uma escola que tem o padrão do Governo do Estado, financiada pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID)”, observou o governador.

AUXÍLIO EMERGENCIAL

Acompanhe a Covid-19 no Amazonas

Receba a seleção das melhores notícias

BABADO FORTE