Ministro da Saúde, Nelson Teich, é pego de surpresa sobre novas áreas essenciais em decreto de Bolsonaro

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Brasil I Na noite desta segunda-feira (11), durante a coletiva de impresa sobre a situação da pandemia no Brasil, o ministro da Saúde, Nelson Teich, foi pego de surpresa quando jornalistas informaram à ele sobre as novas áreas essenciais anunciadas pelo senhor presidente, Jair Bolsonaro, e para a surpresa de todos, ele não foi informado de forma prévia sobre a alteração do decreto sobre os serviços essenciais..

Publicidade

Bolsonaro incluiu salões de beleza, barbearias, academias de ginástica e entre outros serviços que a partir de agora são considerados essenciais e por isso, podem funcionar mesmo durante a pandemia do novo coronavírus.

“Saiu hoje?”, “falou agora?”, “decisão de quem?”, foram algumas das dúvidas explanadas no momento que o ministro ficou sabendo, por meio de jornalistas, da decisão de Bolsonaro sobre o que voltará a funcionar durante a pandemia.

Momento que o ministro Teich é informado sobre a atualização do decreto. Vídeo: Reprodução

O ministro deu uma resposta, mesmo aparentando desconforto, que tentasse amenizar a situação dizendo que devem ser criado fluxos para que impeça a contaminação de mais pessoas pelo Covid-19.

Nelson ressaltou ainda que a decisão não faz parte da pasta da Saúde e sim é um decisão direta de Bolsonaro. “Não é atribuição nossa, isso aí é uma decisão do presidente”, proseguiu.

AUXÍLIO EMERGENCIAL

Acompanhe a Covid-19 no Amazonas

Receba a seleção das melhores notícias

BABADO FORTE