Sérgio Camargo diz que homem que morreu no Carrefour “Não representa os pretos honrados”.

Foto: Reprodução.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

PAÍS | O presidente da Fundação Cultural Palmares (FCP), Sérgio Camargo, usou suas redes sociais nesta quarta-feira (25), e afirmou que o homem negro assassinado no Carrefour de Porto-Alegre, era “marginal” e “Não representa os pretos honrados”.

Publicidade

Na publicação, o presidente ainda disse que  Marighella era branco e negou que o filme biográfico sobre o guerrilheiro tenha sofrido censura.

WhatsApp Image 2020 11 26 at 09.06.24 1

Relembre a morte do homem negro

Nas vésperas do feriado da Consciência Negra,um homem negro identificado como João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos, foi espancado por dois homens brancos até a morte. A vítima foi agredida em uma unidade do supermercado Carrefour em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul na noite desta quinta-feira (19).

Os dois suspeitos, um de 24 e outro de 30 anos, foram presos em flagrante. Um deles é policial militar e foi levado para um presídio militar, e o outro é segurança de loja e está em um prédio da Polícia Civil.

Com informações de: Istoe

SEJA UM MEMBRO APOIADOR DO IMEDIATO

Clique AQUI e saiba as vantagens em ser MEMBRO!

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

Receba a seleção das melhores notícias