Sucesso na web, cachorro adotado pelos Bolsonaro já tinha dono e será devolvido

xcachorro-bolsonaro.jpg.pagespeed.ic.suJo9PcRaj
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

A vida de cachorro presidencial de Augusto foi muito boa por 12 dias, mas acabou. O animal, que tinha sido resgatado nos fundos do Palácio do Planalto no dia 18 de junho e adotado já no dia seguinte pela família Bolsonaro, voltará para a casa do antigo dono.

Publicidade

O reencontro só foi possível após o grande sucesso do bichano nas redes sociais, que já tem mais de cinco mil seguidores no Instagram. Nesta terça-feira, Augusto virou desculpa para opositores do presidente fazerem críticas ao governo em forma de brincadeiras, e a hashtag #BolsonaroLadrãoDeCachorro foi o assunto mais discutido no Twitter durante a tarde.

A primeira-dama Michelle Bolsonaro, intitulada no perfil como mãe de Augusto, deixou uma mensagem de despedida na última foto publicada.

“Meu amor, vamos sentir saudades de tudo com você”, escreveu.

O cachorro, que segundo a descrição no Instagram é da raça pastor-maremano, oriunda da região central da Itália, estava com uma coleira quando foi resgatado. Antes de chegar aos jardins do Palácio do Alvorada, passou um dia em um lar temporário e foram feitos anúncios nas redes sociais procurando os antigos donos, que na época não foram localizados.

*Com informações /EXTRA

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

Receba a seleção das melhores notícias