30 pessoas são vítimas de quadrilha que atuava pela Internet em presídio de Rondonópolis (MT)
Imagem: Pablo Medeiros

30 pessoas são vítimas de quadrilha que atuava pela Internet em presídio de Rondonópolis (MT)


Manaus-AM| Policiais civis da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), deflagraram, ao longo da última terça-feira (03/09), a operação “falsários”, que resultou nos comprimentos de 16 mandados de prisão temporária, por associação criminosa, estelionato e lavagem de dinheiro, além de três mandados de busca e apreensão. Os infratores, presos durante ação policial, estavam sendo investigados por envolvimento em um esquema criminoso que teve como vítimas usuários de um site de compra e venda de produtos em, pelo menos, oito estados brasileiros, dentre eles o Amazonas, onde 30 vítimas foram registradas.

Ação policial foi realizada em conjunto com policiais civis lotados no município de Rondonópolis, no Mato Grosso. A equipe de policiais desarticulou a quadrilha que controlava a situação de dentro de um presídio estadual do estado. Os indivíduos fraudavam anúncios no site para agirem como intermediadores durante as negociações, e aplicavam golpes em compradores e vendedores.

De acordo com o delegado, as ordens judiciais foram cumpridas nos nomes de: Bruno Henrique da Silva, 26; Diego Gabriel Mariano Garcia, 25; Jailson Soares Anicesio, 27; Jefferson Matos de Arruda, 30; Jheimison Júnior Lima Martins, 25; Joverson Nunes Pereira, 24; Itamar Sipriano, 31; Ivan Braga Dourado, 48, Marcelo Pinho dos Sonhos, 26, Moacyr José Barbosa de Souza, 63, Natal Moraes dos Santos, 29, Rafael Germano Gil dos Santos, 23, Ronaldo Augusto de Carvalho, 33, Suelene Matos da Silva, 54, Thaynara Paula Araújo da Silva, 24, Toledal Francisco Santos, 41.

Amazonas

De acordo com o delegado titular da Derfd, Guilherme Torres, 30 pessoas foram vítimas da quadrilha que atuava em Rondonópolis. “Aqui no estado foram 30 vítimas. Tem pessoas que perderam 70 mil reais, outras 35 mil, 10 mil, ou seja, é variado. Ainda não temos a real proporção. O que sabemos é que é um golpe muito sofisticado e que está sendo aplicado em todo o estado. Não temos presos no Amazonas”, explicou o delegado.

Apreensões

Durante o cumprimento dos mandados de busca e apreensão das celas em que os infratores cumprem pena por outros crimes, foram apreendidos um R$ 1 mil em espécie, documentos celulares, cadernos contendo anotações do esquema ilícito e dezenas de chips de celular. A quadrilha tinha, ainda, o suporte de duas mulheres, parentes dos infratores, que eram responsáveis pelas movimentações financeiras, elas foram presas em bairros distintos em Rondonópolis.

Indiciamentos

Bruno, Diego, Jailson, Jefferson, Jheimison, Suelene, Thaynara e Toledal foram indiciados por estelionato, lavagem de dinheiro e associação criminosa. Os criminosos permanecem na unidade prisional, agora cumprindo pena por crimes distintos.]

Reportagem: Leon Furtado

Leia mais

Deixe uma resposta

AO VIVO 

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram