Adolescente é condenado por envolvimento no ataque de Suzano; dois homens foram presos

Imagem: Reprodução da Internet
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

SÃO PAULO – Nesta terça-feira (7), a justiça de Suzano declarou a condenação de um adolescente de 17 anos, por participação no planejamento do atentado na Escola Estadual Professor Raul Brasil, que deixou 10 mortos, incluindo os próprios autores, Guilherme Taucci de 17 anos, apontado como o líder do massacre, e Luiz Henrique de Castro, de 25 anos. A decisão equivale à condenação do jovem, que ficará apreendido por prazo indeterminado na Fundação Casa.

Publicidade

De acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), o Brasil decreta que a pena de reclusão é de três anos. O adolescente, foi considerado o “mentor intelectual” do massacre pela Polícia Civil, ou seja, ele teria estimulado os infratores a agirem no massacre.

Mensagens no WhatsApp entre o adolescente e os agressores falando do ataque foram avaliadas. O rapaz também havia manifestado desejo de cometer um crime dessa natureza a uma professora, que o denunciou à polícia.

Os motivos pelo qual o rapaz não participou da ação ainda são desconhecidos, porém ele chegou a comprar coturnos com os rapazes que cometeram os assassinatos.

Geraldo de Oliveira Santos, de 41 anos, também foi preso. Ele é suspeito de ter entregado o revólver calibre 38 usado no massacre.

Cristiano Cardias de Souza, conhecido como Cabelo, de 47 anos, também foi preso, ele teria intermediado a venda da arma.

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

Receba a seleção das melhores notícias