Assassino da Miss Manicoré tem salário suspenso de cargo que era ocupado na Justiça do Trabalho

assassino
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Manaus – AM | Rafael Fernandes Rodrigues, de 31anos, acusado de matar a Miss Manicoré, Kimberly Karen Mota de Oliveira, de 22 anos, teve o salário do cargo de analista judiciário que ele ocupava no Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região – Amazonas e Roraima (TRT11), suspenso.

Publicidade

Já a questão de exoneração do cargo, isso ainda deverá ser objeto de apreciação pelo tribunal.  

Rafael está preso preventivamente respondendo pela morte de Kimberly, crime ocorrido no inicio da madrugada do dia 11 de maio.

Nota do TRT-11 :

O servidor Rafael Fernandes Rodrigues, desde 11-5-2020, não recebe remuneração deste Tribunal, em face de não comparecer ao serviço, cuja determinação de suspensão do pagamento perdurará enquanto o mesmo permanecer ausente, pois a contrapartida pecuniária corresponde o próprio exercício do cargo.

Quanto ao processo de exoneração do cargo, a questão possui disciplina própria na Lei nº 8.112/90 e ainda será objeto de apreciação por este Tribunal em Processo Administrativo Disciplinar-PAD, no momento oportuno, tendo em vista que o ato praticado pelo referido servidor ainda não foi objeto de julgamento pela Justiça Criminal do Estado do Amazonas.

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

Receba a seleção das melhores notícias