Cabos da Polícia Militar são presos por tráfico de drogas no interior do Amazonas

56FBC47C-AD77-463F-BCEA-A5C4FEF7852A
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Manaus – Dois cabos da PM, lotados em Maraã ( distante a 681 quilômetros de Manaus), que não tiveram seu nomes divulgados, foram presos na manhã desta quinta-feira (26), na “Operação Braço de Rio”,  do Ministério Público do Amazonas (MP/AM), coordenada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO ), conjuntamente com as Promotorias de Justiça da Auditoria Militar e da Promotoria de Justiça do Município.

Publicidade

A Operação tem o objetivo de combater e aprofundar as investigações relacionadas aos crimes de tráfico de drogas. As prisões aconteceram por ordem da Justiça da Auditoria Militar da Comarca de Manaus. Foram cumpridos ainda três mandados de busca e apreensão domiciliar e pessoal. 

A operação contou com o apoio da Polícia Civil e do Centro de Operações Especiais (COE), da Polícia Militar. Durante a prisão dos cabos da PM, moradores de Maraã soltaram fogos de artifícios e realizaram até carreata  na cidade em apoio a operação do Gaeco.   

Em Maraã, há um histórico de que esses dois cabos da PM praticavam arbitrariedades e abuso de poder  de toda ordem, com agressões e intimidações ao moradores.

As investigações tiveram início há aproximadamente seis meses, e dão conta de que os cabos da PM atuavam como o braço armado da organização criminosa, facilitando a distribuição de drogas naquela região como a passagem de entorpecentes da região do alto Solimões até a cidade de Manaus e outras capitais.

O nome da operação está relacionado ao fato de que os traficantes tem se valido de braços de rios para escoar drogas aos grandes centros urbanos, fugindo da rota do Rio Solimões, onde há maior vigilância. Durante a execução das medidas, as equipes do GAECO, da Polícia Civil e do COE apreenderam itens de informática e documentos, os quais serão periciados e encaminhados à justiça.

Maraã fica numa área estratégica entre as regiões do Solimões, Juruá e Jutaí, no Amazonas.

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

Receba a seleção das melhores notícias