Classe protesta após morte de motorista de aplicativo em Manaus.

IMG_20190317_105227
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Manaus – Am | Na manhã de domingo, 17, por volta das 10h motoristas de aplicativo e a esposa do homem identificado como Armedes Matias Abdel Mussa, 41, morto com 4 disparos de arma de fogo nessa madrugada, se reuniram em frente ao Instituto Médico Legal (IML)  em forma de protesto.

O motorista de aplicativo teve o registro de corrida pelo sistema de monitoramento do grupo pela última vez às 10h45 de sábado, 16, segundo Cleverson administrador da Dinamic Drive.

De acordo com Sargento Marzo, Armedes foi encontrado morto pela equipe da 15a Cicom, por volta de 1h da madrugada de domingo, com quatro disparos de arma de fogo, que atingiram a região da cabeça, ombro, braço e costas. A equipe foi acionada por populares via 190 e encontraram o corpo em um terreno de uma igreja na rua 111,Conjunto cidadão 6, bairro Nova Cidade  Zona Norte da capital.

Testemunhas que moram próximo ao local do crime, contam que ao ouvirem os disparos ainda viram um veículo modelo EcoSport de cor preta e uma motocicleta de cor vermelha saindo do local, já o carro da vítima um celta verde modelo spirit foi deixado pelos suspeitos.

Na área, cerca de três meses atrás um mototaxista também foi encontrado morto, possivelmente por se tratar de um local totalmente deserto, ainda segundo a perícia após a morte o corpo teria sido arrastado para local onde foi encontrado para que o mesmo não ficasse em via pública.

A polícia não trabalha no caso como suspeita de latrocínio já que o celular da vítima não foi encontrado, porém não descarta a possibilidade de execução. O corpo foi removido para o Instituto Médico Legal para em seguida ser liberado para a família.

Publicidade

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

Receba a seleção das melhores notícias