Defesa de Rafael Fernandes diz que ele está arrependido de ter matado a namorada

20200516_234841
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Manaus-AM I O réu confesso da morte da Miss Manicoré, Kimberly Mota, 22 anos, Rafael Fernandes, 31 anos, deixou a sede da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros, para a audiência de custodia que será por meio de videoconferência no Centro de Detenção Provisório Masculino, KM 8 da BR 174.

Publicidade

Segundo a Justiça do Estado, a audiência de custódia avalia a prisão dos suspeitos e é realizada no momento em que a polícia apresenta o inquérito. O advogado do acusado, Johnny Brito, acompanhou o depoimento de Rafael à polícia, ele afirma que Rafael está arrependido do crime.

“Ele esta colaborando com a policia e não nega que matou a namorada. Mas em certos momentos no depoimento, ele se emociona diz esta arrependido”, disse o advogado.

Rafael Fernandes foi preso nesta sexta-feira (15) na cidade de Pacaraima, interior de Roraima. A polícia encontrou o homem em uma cabana no meio da mata.

Ele estava foragido há três dias, desde que o corpo de Kimberly foi encontrado no apartamento dele. A Secretaria de Administração Penitenciária (SEAP) confirmou a chegada dele na unidade e disse que ele ficará em quarentena no local, procedimento adotado por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Após o período de isolamento, Rafael Rodrigues será encaminhado para uma unidade prisional.

O Assassinato

A Miss Manicoré foi encontrada morta no dia 12 de Maio dentro do apartamento do namorado. O suspeito, após o crime, fugiu para Roraima quase 24 horas antes do corpo da moça ser encontrado. Ele foi preso na tarde de sexta-feira (15) em Pacaraima, região Norte de Roraima

Segundo o delegado Paulo Martins, titular da (DEHS), Rafael confessou o crime durante o caminho até Manaus.

Após pegar a modelo na casa de uma amiga, os dois seguiram para o apartamento dele, localizado no Centro de Manaus.

“Ele disse que ela foi ao banheiro e deixou o celular na cabeceira da cama. Ele conseguiu saber a senha do celular, viu algumas mensagens no telefone dela com outros rapazes que o aborreceram. Ele contou que foi na cozinha e pegou uma faca, que escondeu atrás da costa dele. No momento de distração dela deu a primeira facada. Ainda segundo ele, foi muito violenta (a facada) e ela quase desfaleceu. Com mais dois golpes ele percebeu que ela já estava morta. Ele disse que tentou tirá-la do apartamento para esconder o corpo. Ele lavou ela no banheiro, ia colocar outra roupa nela, mas acabou desistindo, estava muito nervoso, então deixou ela no local e fugiu. Ela não esboçou nenhuma reação.”, contou o delegado.

Na noite de segunda-feira (11) familiares foram até o apartamento doo suspeito, mas não foram atendidos. Durante a madrugada do dia seguinte, a família recebeu a ligação da polícia informando que ela havia sido encontrada morta no local. Na varanda do apartamento do suspeito, a polícia encontrou a faca usada no assassinato.

Segundo o relato de Rafael, ele ficou desnorteado, sem reação, então decidiu ligar para o pai, que estava em São Paulo, e confessar o assassinato.

https://imediatoonline.com/rafael-confessa-ter-matado-kimberly-por-causa-de-mensagens-e-tentou-se-livrar-corpo/
https://imediatoonline.com/rafael-fernandes-apos-assassinar-kimberly-ligou-para-o-pai-e-confessou-que-tinha-matado-a-ex-namorada/

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

Receba a seleção das melhores notícias