Engenheira foi enforcada e morta pelo próprio funcionário após discussão. ‘Se sentiu pressionado’

db5a93c2-8a40-4b95-806e-2d06c5ea22b8 (1)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Manaus – AM – A engenheira Andréa Defavari Vasconcelos, de 46 anos, foi enforcada até a morte e teve o corpo deixado dentro do próprio carro, no estacionamento do Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, na zona Centro-Sul de Manaus.  Vítima e assassino teriam se desentendido, e ela foi assassinada após discutirem. 

Publicidade

De acordo com a Polícia Civil, o funcionário dela confessou o crime. Ele trabalhava para a vítima cobrando valores de clientes que emprestavam dinheiro dela com juros. 

O autor confesso estaria se sentido pressionado e “perdeu a cabeça”, pois teria que garantir o recebimento dos pagamentos. Jeferson Borges de Souza, 34, foi preso na tarde de quinta-feira (9), no bairro Cidade Nova, zona Norte da capital.

“Nesses empréstimos, alguns clientes não pagavam na data. Então ela começou a se aborrecer em função do atraso nos pagamentos, segundo o depoimento dele. Começou a pressioná-lo para tentar receber o dinheiro que estava atrasado na rua”, disse o delegado Paulo Martins.

Na tarde da ultima sexta-feira (03/1), por volta das 17h40, os dois se encontraram no bairro Santo Agostinho, zona Oeste da cidade, na ocasião a vítima teria exigido os pagamentos com relação aos credores, Jeferson não teria gostado e teria se enfurecido com as cobranças, pegou um cinto de pano que estava no veículo e estrangulou a mulher, de acordo com a polícia. 

Após o crime, o homem seguiu com o carro até o bairro Tarumã, também na zona Oeste, onde pretendia se desfazer do corpo da engenheira, mas não conseguiu. Então ele decidiu abandonar o veículo no estacionamento do hospital. 

Jeferson foi identificado após a polícia ter acesso as câmeras de segurança da unidade hospitalar. Ele agora se encontra no prédio da especializada, aguardando os procedimentos cabíveis. 

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

Receba a seleção das melhores notícias