É fake news que deputados do AM votaram contra prorrogação do auxílio emergencial

WhatsApp-Image-2020-07-21-at-10.26.18
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Manaus – AM | É fake news a informação que circula em alguns sites e grupos de WhatsApp dando conta que os deputados federais do Amazonas, Capitão Alberto Neto, Delegado Pablo, Sidney Leite e Silas Câmara votaram contra a prorrogação do auxílio emergencial.

Publicidade

Auxílio emergencial

O auxílio emergencial foi aprovado em março de 2020, em votação unânime na Câmara e no Senado, e aprovou um auxílio de 600 reais, inicialmente por 3 meses.

O projeto virou lei e permite que o governo federal prorrogue o pagamento dos 600 reais enquanto durar a pandemia. Todos os deputados e deputadas votaram a favor do auxílio emergencial e aprovaram este projeto em tempo recorde, inclusive o trecho que permite ao governo estender a ajuda enquanto durar a pandemia.

Capitão Alberto Neto: “É triste ver que algumas pessoas utilizam Fake News para propagar informações falsas sobre um assunto tão importante, nesse momento tão sério que vivemos. O auxílio Emergencial foi aprovado em tempo recorde e todos os parlamentares foram favoráveis.”

Silas Câmara disse que “a publicação que está sendo viralizada e equivocadamente afirmando que deputados votaram contra a prorrogação do auxílio emergencial É UMA NOTÍCIA FALSA. É necessário aos que se propõe a informar ao povo hajam com responsabilidade, checando a veracidade das informação para que não prejudiquem aos outros”.

Deputado Delegado Pablo também se posicionou a respeito. “Tenho apoio incondicional ao auxílio emergencial para a população receber um socorro no período dessa crise. É maldoso e oportunista, algumas pessoas tentarem enganar a população dizendo que votamos contra a prorrogação do auxílio, uma vez que a própria lei aprovada permite o presidente Bolsonaro estender pelo tempo que for necessário o pagamento do benefício”, disse.

Câmara se posiciona

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, em suas redes sociais, também acusado de votar contra o auxílio emergencial, assim como centenas de deputados, desmentiu a informação.

“Peço a atenção de todos. Circula nas redes a informação de que deputados votaram contra a prorrogação do auxílio emergencial. Isso é mentira! Entenda: a Câmara aprovou o auxílio emergencial de 600 reais, inicialmente por 3 meses. O projeto virou lei e permite que o governo federal prorrogue o pagamento dos 600 reais enquanto durar a pandemia. TODOS os deputados e deputadas votaram a favor do auxílio emergencial e aprovaram este projeto em tempo recorde, inclusive o trecho que permite ao governo estender a ajuda enquanto durar a pandemia. Esses são os fatos. O resto é fake news covarde.”, afirmou o Maia.

A suposta votação teria ocorrido na última quarta-feira (15).

Veja também:

PF faz operação para apurar suposto caixa 2 de José Serra na campanha ao Senado em 2014

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

Receba a seleção das melhores notícias