Mãe encontra corpo do filho em decomposição após receber ligação do próprio assassino indicando local

c97f7123-f77b-4146-a540-27b57c2ff070
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Manaus – Miqueias Nascimento de Oliveira, 22 anos, foi encontrado morto após 24 horas de buscas pelo corpo da vítima que estava desaparecido desde o dia 13 de Março de 2020. O corpo foi encontrado em estado de decomposição durante a tarde desta quarta-feira (18) em uma área de mata, na Rua 8, União da Vitória – bairro Tarumã, zona Oeste da capital.

Publicidade

O corpo foi encontrado após suposto denúncia anônima do próprio assassino que teria ligado para a mãe da vítima e indicou o local onde estaria o cadáver enterrado. A partir da ligação, os agentes da Companhia Independente de Policiamento Com Cães (Cipcães) foram acionados e deram início às buscas, mas foram os próprios familiares do jovem que encontraram o corpo já em decomposição.

O corpo de Miqueias foi achado por sua mãe e outros familiares que auxiliavam nas buscas. O cadáver estava em uma região de mata e Igarapé nos arredores da casa onde a vítima morava. A mãe, Rosângela Nascimento, 46 anos, passou mal e desmaiou ao reconhecer o corpo do próprio filho.

Ainda de acordo com Rosângela, que é dona de casa, Miqueias era usuário de drogas mas não tinha passagem pela polícia e era querido pelos populares na comunidade onde morava. A família da vítima acredita que ele estivesse ligado à uma possível dívida em aberto e que a a motivação para o assassinato seria um possível acerto de contas.

O jovem estava desaparecido desde a última sexta-feira (13/03) e uma campanha nas redes sociais divulgava a foto e o número de contato da família para que informações sobre o paradeiro de Miqueias pudessem ser repassadas. Segundo a mãe da vítima, foi por meio dessas divulgações que o suposto assassino teria tido acesso ao seu número de telefone.

O Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMA) foi acionado para auxiliar no processo de remoção do corpo pois a área era de difícil de acesso. O Instituto Médico Legal também esteve no local junto ao Departamento de Policia Técnico Científica (DPTC).

O delegado Daniel Leão também participou da ocorrência dando início às investigações do caso ainda na área do encontro do cadáver. A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) deve explicar as circunstâncias do caso.

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

Receba a seleção das melhores notícias