Motoristas revelam que plataformas excluem corridas relacionadas a crimes

Captura de Tela 2020-10-27 às 17.32.25
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Manaus- AM | Na tarde desta terça-feira (24), o programa Manaus 190 do ‘Site Imediato’ recebeu em seu estúdio os Diretores da ADMS Comando , Flávia Teixeira e Rodson Maia. A pauta era relacionada à segurança dos motoristas de aplicativo.

Publicidade

Durante entrevista, Rodson revelou que as empresas excluem as corridas relacionadas à crimes, como forma de tentar se eximir da responsabilidade. “Se nós formos relatar o que acontece dentro dos nossos carros, somos bloqueados. Se nós não tirássemos prints do nosso colega que morreu, a plataforma exclui a corrida, e não teríamos como provar que ele estava fazendo corrida, naquele momento. Tanto pra nós quanto para polícia, ela se omite a prestar informações.”, informou um dos diretores.

Outro questionamento feito pela diretora Flávia, foi de que os procedimentos feitos pelo motoristas, não são feitos pelos passageiros. “A gente quer que as plataformas tirem os perfis fakes. Do mesmo jeito que eles exigem nossa foto, nosso CPF, nosso comprovante de residência, antecedentes criminais, por que não, dos passageiros? Por que que o passageiros podem criar perfis fakes, podem usar apelidos, criar contas pelo facebook? Não temos nenhum suporte da plataforma.”

Motoristas revelam que plataformas excluem corridas relacionadas a crimes
Flávia Teixeira – ADMS Comando

Motoristas questionam sobre perfis falsos de passageiros

Outra situação que acontece é sobre a facilidade das pessoas pedirem corridas, sem ter completado o cadastro devido. Com os motoristas, o procedimento é extremamente rígido. Se cancelarem quatro corridas, na quinta são bloqueados. E os passageiros podem fazer tudo de forma sem burocracia. “Eu errei a foto do documento, no meu cadastro . Eles falaram que não estava visível. Eu passei 15 dias para meu cadastro ser liberado, eu tive que ligar várias vezes.”, relatou Maia.

Rodson Maia- ADMS Comando

“Eu já peguei cliente, quando cheguei tava só “cliente”. Não tinha nome, não tinha nada. Eu pedi que completasse o cadastro pra nossa segurança, a minha e a dele. Ele disse que não ia pedir mais. Que fazia 5 minutos que tinha cadastrado. Assim como ele pode fazer, outros podem fazer isso pra fazer o mal.”, continuou Maia.

Os diretores estão organizando outra manifestação para pedir segurança. “Nesta semana, perdemos dois colegas. Não querermos mais enterrar nossos amigos.”, disse Flávia.

ASSISTA A ENTREVISTA NO PROGRAMA MANAUS 190 AQUI

SEJA UM MEMBRO APOIADOR DO IMEDIATO

Clique AQUI e saiba as vantagens em ser MEMBRO!

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

Receba a seleção das melhores notícias