Pedreiro desaparecido é encontrado morto em área de mata na BR174
Imagem: Pablo Medeiros

Pedreiro desaparecido é encontrado morto em área de mata na BR174


Manaus-AM | Francisco Florentino Lemos, 61, pedreiro, conhecido como “Chico da Anta”, foi encontrado morto na manhã de quinta-feira (13), por moradores da comunidade residentes do Ramal da usina que faz parte do Ramal do Pau- Rosa no km 21 da BR 174 Manaus – Boa Vista .

Informações dos moradores dão conta que “Chico da Anta”, era conhecedor de armadilhas conhecidas como “toco” , que seria uma arma caseira munida de cartucho , ligado com um fio no gatilho, assim, os animais que tocarem no fio, disparam a armadilha e são atingidos, porém, na manhã da última terça-feira (11), a vítima por volta das 4h da manhã , foi ver se teria tido sucesso em sua caçada, mas, não retornou , seus amigos lhe deram falta, então iniciaram as buscas, sendo encontrado no dia posterior, morto, atingido pela munição de sua própria armadilha.

“Ele não voltou, tinha pedido para o rapaz que trabalha com ele preparar o arroz, acabou a manhã e ele não apareceu, foi quando começamos a procurar , e não o encontramos, ligamos para Dona Eliana (esposa da vítima), que mora em Manaus, no bairro de Flores, ela chegou no mesmo dia”, relatou Kleberson Cardoso de Cristo, 20, caseiro .

Eliana Rodrigues da Silva, 38, companheira da vítima, pediu ajuda, o corpo de seu esposo estava em local de mata , distante 8 km do sítio do casal, Francisco foi encontrado às 11h da manhã de quinta-feira (13), a equipe da 20ª Companhia Interativa Comunitária – Cicom , foi acionada, mas o local por ser de difícil acesso, só poderia ocorrer a remoção através do Corpo de Bombeiros.

“Durante meus 17 anos de relacionamento com “Chico” sempre presenciei ele ter sucesso em suas caçadas, por isso o apelido “Chico da Anta’, não acreditei quando me disseram que ele supostamente teria desaparecido nas matas, quando ele saiu de casa , eu ainda pedi para que ele não fosse, pior, ele disse que iria tirar a semana para limpar o sítio”, desabafou a vendedora autônoma.

Apesar do corpo ter sido encontrado na quinta-feira (13) pela manhã, a remoção só ocorreu no dia posterior , pois o acesso é de grande dificuldade, estando já em estado de putrefação, essa retirada só poderia ocorrer com a ajuda do Corpo de Bombeiros, que chegou ao local por volta das 13h junto com o carro do Instituto Médico Legal.

Leia mais

Deixe uma resposta