Presos em operação em Manaus atuavam como milícia para facção do RJ e expulsavam moradores para tomar área

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Manaus – AM | Seis homens suspeitos de integrar uma organização criminosa ligada ao tráfico de drogas, tentativa de homicídio e expropriação de residências na comunidade Beiradinho, no bairro da Chapada, zona centro-sul de Manaus, foram presos nesta terça-feira (21/07) durante operação da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM).

Publicidade

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), os criminosos atuavam como milícia na área e existiria uma ligação do grupo com o crime organizado do Rio de Janeiro.

“Durante as investigações, com o apoio da comunidade com algumas denúncias que foram feitas, foi detectado também trabalho de milícia através dos grupos organizados, dos criminosos organizados, que estavam tentando tomar a área, expulsando moradores, para fazer daí uma grande concentração de drogas.”, disse o secretário da SSP-AM, coronel Louismar Bonates. 

Foram cumpridos, ao todo, 13 mandados judiciais de prisão e busca e apreensão. Os mandados de prisão temporária e de busca e apreensão foram cumpridos na comunidade. Um mandado de prisão foi cumprido na Unidade Prisional do Puraquequara, no bairro de mesmo nome na zona leste da capital.

O secretário Louismar Bonates, a delegada-geral da Polícia Civil, Emília Ferraz, e o comandante-geral da PM, coronel Ayrton Norte, coordenaram o trabalho das equipes em campo. Mais de 80 policiais civis e militares estiveram mobilizados para a operação, que cercou toda a comunidade, que vai do bairro da Chapada ao Dom Pedro.

As investigações ocorreram entre os meses de maio e junho, a partir do registro de boletins de ocorrência e de, pelo menos, oito denúncias contra o grupo criminoso feitas ao 181, o disque-denúncia da SSP-AM. De acordo com o delegado Guilherme Torres, titular do 19° DIP, além de atuar no tráfico de drogas, essa organização criminosa ameaçava e expulsava moradores da região para a ocupação irregular dos imóveis. Um dos casos ocorreu no mês de maio, quando o proprietário do imóvel escapou de ser esfaqueado.

Na comunidade Beiradinho, foram presos Wanderley, vulgo Pajé; Augusto Sérgio, Vulgo Orelha; Kellysom Garcia, vulgo Litrão; Romulo Garcia, vulgo Curirim. No sistema prisional, foi cumprido o mandado de Felipe Nogueira da Silva, apontado como gerente do tráfico na área, e que compartilhava o comando de ações criminosas com outro presidiário.

Os suspeitos faziam ameaças aos moradores usando armas de fogo, armas brancas e tacos de basebol. Durante as diligências hoje, as equipes policiais localizaram cadernos com anotações sobre o comércio de drogas na região.

Houve emprego de policiais na região de mata e uso de drone para o monitoramento da área.

A operação integrada entre a Polícia Civil e Polícia Militar é fruto de investigação do 19° Distrito Integrado de Polícia (DIP) e Grupo Especial de Resgate e Assalto (Fera), com apoio operacional da seccional oeste e da Polícia Militar, por meio de Companhias Interativas Comunitárias e Força Tática.

Últimas informações ao vivo:

Receba a seleção das melhores notícias

Outros assuntos interessantes: