“Tarado do Parque” é condenado a 25 anos de prisão por dopar e estuprar homens em Brasília

Foto: Divulgação
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
PATROCINADO
Manaus está fazendo 352 anos de uma grande história. Terra de Ajuricaba, símbolo da resistência entre os Manaós,...

PAÍS| O cozinheiro João Batista Alves Bispo, 41 anos, conhecido como “Tarado do parque”, acusado de ter estuprado 13 homens ao logo dos últimos 10 anos, foi condenado a 25 anos de prisão em regime fechado. A sentença foi proferida pela 1ª Vara Criminal de Brasília. As informações são do Metrópoles .

O “Tarado do parque” foi preso em outubro de 2020. Na época, trabalhava em uma galeteria da Asa Sul, em Brasília. Ele dopava homens com uma substância conhecida popularmente como  “Boa noite, Cinderela” e realizava os abusos. Ele está preso no Complexo Penitenciário da Papuda desde o cumprimento da preventiva.

“Ele ia para locais onde havia grande aglomeração de pessoas – que geralmente estavam buscando algum programa – e começava a conversar com as vítimas. Então, passava a ingerir bebidas alcoólicas na companhia dessas pessoas e conquistava a confiança delas”, detalhou o delegado-chefe da 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul), Marcelo Portela, que conduziu o inquérito.

Em seguida, Bispo adulterava as bebidas dos homens que com ele estavam. “Eram doses cavalares, tão altas que uma das vítimas veio a óbito. E havia sempre uma conotação sexual envolvida. Ele as convidava para um pretenso programa, aplicava a medicação e praticava os delitos”, reforçou.

As investigações começaram em 2020, após uma vítima morrer ao ingerir a substância. O homem foi encontrado sem vida no dia 20 de janeiro, no Parque da Cidade, e tinha 30 anos.

Por: IG.com

SEJA UM MEMBRO APOIADOR DO IMEDIATO

Clique AQUI e saiba as vantagens em ser MEMBRO!

SEJA UM MEMBRO APOIADOR DO IMEDIATO

PATROCINADO
Manaus vive uma nova fase, com avanços e superações em todas as áreas. Por isso, os 352 anos...

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

Receba a seleção das melhores notícias