Vídeo: Em entrevista exclusiva mãe afirma que filha está viva

529db82a80ebbed20f1d773d12deb6fb43dd4abd4c3ee
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Manaus – AM | Na tarde deste sábado, (16/03), em entrevista exclusiva ao site Imediato, a mãe da pequena, D.R.F, de 1 ano e 6 meses, internada em estado grave após ser supostamente espancada pelo padrasto, informou a nossa equipe de reportagem que a sua filha está sendo atendida pelo corpo médico do Hospital e Pronto Socorro Joãozinho que fica na Zona Leste de Manaus.

Publicidade

Apesar de vários sites de noticias terem divulgado o falecimento da vítima, a mãe enfatiza que em nenhum momento a equipe médica fez tal afirmação, “Minha filha está bem e com os batimentos cardíacos normais, enquanto tiver vida tem esperança, gostaria de pedir que parassem de dizer que ela morreu”, diz mãe revoltada com o caso.

A mãe que prefere não ser identificar afirma durante reportagem que o principal suspeito de ter cometido o crime seria seu atual esposo Alesson Glória de Lima, que foi indiciado por maus-tratos de acordo com boletim de ocorrências apresentado. O tio da vítima que também estava no hospital, disse que a Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais, (DEPCA), fez pouco caso com a situação expostas pelo mesmo.

ENTENDA O CASO

Manaus – Na manhã da última quinta-feira, (14/03), uma criança de 1 ano e 6 meses, deu entrada no Hospital e Pronto Socorro, (SPA), Danilo Corrêa, com diversos hematomas pelo corpo. Ao verificarem que o quadro da crianças era de risco, a mesma foi entubada e encaminhada para o Hospital e Pronto Socrro Joãozinho onde encontra-se internada em estado grave.

Segundo o Boletim de ocorrência, as agressões teriam ocorrido na rua Charlotte, loteamento Campo Dourado, bairro Cidade Nova 1, por volta do horário do almoço. Os sinais de maus tratos com hematomas roxos no corpo da criança se espalhavam pela região do rosto, costas e abdômen.

NOTA EMITIDA PELA POLÍCIA CIVIL

De acordo com informações obtidas no Boletim de Ocorrência (BO) registrado na Delegacia Especializada em Proteção à Criança ao Adolescente (Depca), na manhã de sexta-feira (15/3), como maus-tratos, o caso ocorreu na tarde da última quinta-feira (14/3), por volta das 13h, no bairro Cidade Nova, zona norte. Conforme o BO, registrado pelo tio da vítima, uma criança, do sexo feminino, de um ano e seis meses estava internada no Hospital e Pronto-Socorro da Criança Joãozinho, com morte encefálica. A criança chegou a unidade hospitalar

Segundo o BO, a mãe da bebê foi ouvida na Depca, onde houve a confirmação do óbito da vítima. O padrasto da vítima se apresentou na especializada na noite de sexta-feira (15/3), acompanhado de um advogado. Na ocasião, ele foi indiciado por maus tratos qualificado. Um Inquérito Policial (IP) foi instaurado para apurar a ocorrência. Na especializada também foi requisitado os exames de conjunção carnal, coito anal e de necropsia, além do prontuário médico da vítima, para auxiliar nas investigações que seguem em andamento. Até o momento, outras informações não podem ser divulgadas para não atrapalhar o andamento dos trabalhos em torno do caso

NOTA EMITIDA PELA SUSAM

A paciente D.R.F, de 1 ano e 6 meses, deu entrada no Serviço de Pronto Atendimento (SPA) Danilo Correa às 13h10 de quinta-feira, em parada cardiorespiratória e hematomas pelo corpo. Foram feitas manobras cardiorrespiratórias, sendo intubada na sequencia e encaminhada ao Pronto-Socorro da Criança da Zona Leste, que é unidade infantil de alta complexidade, devido ao quadro gravíssimo.

A mãe relatou que a criança havia se engasgado mas, por conta dos hematomas, o Conselho Tutelar da Zona Norte foi acionado.
A paciente continua internada no Hospital e Pronto-Socorro da Criança da Zona Leste em quadro gravíssimo, respirando por meio artificial (aparelho).

A criança está nesse momento sob acompanhamento médico e seu estado de saúde é gravíssimo segundo a mãe da criança.

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

Receba a seleção das melhores notícias