Desembargador Yedo Simões assume diretoria da Esmam em solenidade nesta sexta-feira (24)

MG_7856
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Manaus-AM | Yedo Simões toma posse da diretoria da Escola Superior da Magistratura do Amazonas (Esmam) para o biênio 2020-2022 e foi empossado na tarde desta sexta-feira (24). O desembargador Yedo Simões de Oliveira assumiu o cargo de diretor tendo como coordenadora-geral de cursos a juíza Lídia de Abreu Carvalho Frota.

Publicidade

Em respeito às normas estabelecidas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para evitar a propagação da COVID-19, o evento foi realizado por meio de videoconferência pela Plataforma Zoom, com transmissão pelo canal do YouTube da Escola (www.youtube.com.br/esmamam).

Durante a solenidade o desembargador Yedo Simões apresentou os projetos que pretende executar na Escola, tendo como um dos focos de atuação, a capacitação e aperfeiçoamento contínuo dos juízes, adaptando os formatos de capacitação às necessidades de distanciamento social que surgiram durante o período de atenção à crise sanitária.

A Escola

Criada pela Lei Complementar nº 17, de 23 de janeiro de 1997, a Escola Superior da Magistratura do Amazonas (Esmam), atualmente, é regida pela Resolução nº12/2013 do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), e tem como missão promover a capacitação continuada de magistrados do Poder Judiciário estadual.

Perfil do desembargador Yedo Simões

Yedo Simões
Desembargador Yedo Simões assume diretoria da Esmam. Foto: Reprodução

O desembargador Yedo Simões nasceu em Manaus e formou-se em Direito pela Universidade Federal do Amazonas em 1978. Pós-graduado em Gestão de Tribunais pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), ingressou na magistratura no ano de 1979 e foi juiz de Direito nas Comarcas de Barcelos; Itacoatiara; Autazes e Maués, antes de ser promovido para a capital, onde foi titular das 3.ª; 7.ª; 8.ª e 9.ª Varas Cíveis; da 6.ª Vara Criminal; do 1.º Tribunal do Júri; da 1.ª Vara da Fazenda Pública do Estado do Amazonas; da Vara de Execuções Criminais e do 2.º Juizado Especial Cível.

Compôs a comissão encarregada de elaborar a nova Lei Judiciária do Estado do Amazonas (Lei Complementar n.º 17/1997); integrou o Conselho Superior dos Juizados Especiais Cíveis e Criminais; foi juiz corregedor auxiliar; juiz auxiliar da vice-presidência do TJAM e membro da Comissão Permanente de Informatização do Tribunal.

Como juiz eleitoral, conduziu eleições em Barcelos; Itacoatiara; Novo Airão e Autazes e, na capital, foi juiz das 1.ª; 2.ª; 32.ª e 37.ª Zonas Eleitorais. Em 1992, exerceu a função de presidente e coordenador do pleito Municipal de Manaus.

Promovido a desembargador em 2005 pelo critério de merecimento, foi presidente e membro da 2.ª Câmara Cível e é membro da 1.ª Câmara Cível.

Ocupou o cargo de corregedor-geral de Justiça no biênio 2012/2014, período em que também exerceu a coordenação da Divisão de Tecnologia da Informação do Tribunal.

Presidiu o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM) no biênio 2016/2018. Em 04 de julho de 2018, assumiu a Presidência do Tribunal de Justiça do Amazonas para o biênio 2018/2020. Neste mesmo período de dois anos, assumiu interinamente o Governo do Estado do Amazonas por três ocasiões.

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

Receba a seleção das melhores notícias