‘Merendeiras e estagiários pagam pato pela hipocrisia do prefeito’, diz Chico Preto

WhatsApp Image 2020-06-05 at 13.36.58 (2)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Manaus – AM | Apresentando o balanço orçamentário da Prefeitura de Manaus no primeiro quadrimestre do ano, o vereador Chico Preto (DC) afirmou, durante sessão plenária virtual nessa segunda-feira (8), que, ao contrário do que o prefeito Arthur Neto diz, o Executivo Municipal teve um crescimento de R$ 446 milhões em sua arrecadação em comparação com 2019.

Publicidade

O parlamentar lembrou que no início da pandemia, Arthur Neto chegou a vislumbrar queda de R$ 500 milhões em receita. Segundo Chico Preto, a estimativa da Prefeitura e não a realidade dos números, tem sido a justificativa para a exoneração de estagiários e empresas terceirizadas de merendeiras.

Segundo o vereador, neste momento de pós-pandemia, onde a reinserção no mercado de trabalho está ainda mais difícil, não é justo mexer com servidores vulneráveis sem antes cortas gastos como gasolina, energia elétrica, passagens e sobretudo publicidade e propaganda.

“Houve acréscimo no contrato de energia elétrica da Prefeitura. As secretarias ficaram fechadas e cresceu o consumo. Não entendo isso. Além disso não houve a redução no contrato de fornecimento de gasolina para a Prefeitura – que é algo na ordem de R$ 36 milhões – mesmo sem carros oficiais rodando. Isso poderia ter sido evitado para não acontecer o que está acontecendo agora. Quem está pagando o pato pela hipocrisia do prefeito são estagiários, merendeiras e outros trabalhadores”, afirmou.

Chico Preto disse que é importante que o prefeito explique aos vereadores o porquê da decisão.

“Eu penso ser imprescindível que o Prefeito de Manaus explique isso. É inadmissível que sobre no lombo dos mais fracos enquanto a Prefeitura economizou somente R$ 6 milhões, sendo que se propôs a poupar R$ 500 milhões”, finalizou.

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

Receba a seleção das melhores notícias