Amazonas movimenta US$ 649,08 milhões em exportações e importações

Foto: Arquivo/Honda Brasil
PATROCINADO
Ao longo de toda a história do Site Imediato Online, a comunidade sempre esteve presente, sendo a principal...

A balança comercial do Amazonas alcançou em outubro deste ano um total de US$ 649,08 milhões na corrente de comércio, com um total de US$ 44,85 milhões em exportações e US$ 604,23 milhões em importações. A análise é da Secretaria de Estado de Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), que disponibiliza um balanço detalhado no site da secretaria na aba Mapas e Indicadores.

Nas exportações, os países de destaque foram a Venezuela e a Argentina, sendo “outras preparações alimentícias” o principal produto exportado para a Venezuela, com o total de US$ 3,50 milhões. Motocicletas até 250 cilindradas foi o principal produto destinado para a Argentina, com o valor total de US$ 4,35 milhões.

Nas importações, a China foi a principal origem das importações, seguido pelos Estados Unidos, sendo “processadores e controladores, mesmo combinados com memórias” o principal produto importado da China, com o total de US$ 26,31 milhões. “Outros óleos de petróleo” foi o principal produto importado dos Estados Unidos, com o valor de US$ 32,06 milhões.

Conforme explicou o secretário de Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), Serafim Corrêa, a corrente de comércio teve uma queda de 45,37% em relação ao mês de setembro de 2023 e de 47,53% em relação a outubro de 2022 e a redução nos valores pode ser atribuída a seca nos rios da região, já que o modal aquaviário é a via de abastecimento preferencial para insumos do Polo Industrial de Manaus.

“Para 2024 se a Costa do Tabocal e Enseada do Madeira estiverem dragadas, se no início da vazante começarem a ser feitos os serviços de dragagem, em 2024 nós não teremos problemas nem para o comércio e nem para a indústria, por isso nós buscamos manter viva a articulação com o governo federal para não faltar água”, explicou Serafim.

Interior

Quanto às relações de comércio internacional do interior do Estado, foi observado que nas exportações os dois principais municípios foram Itacoatiara e Tefé, e nas importações foi Nova Olinda do Norte e Iranduba.

Nas exportações, Itacoatiara exportou soja, e teve como principal destino os Países Baixos (Holanda). Tefé exportou principalmente cocos, castanha-do-Brasil e castanha de caju tendo como principal destino Israel.

Nas importações, Nova Olinda do Norte importou principalmente outros veículos aéreos dos Estados Unidos e Iranduba registrou como principal item de importação, cábreas, guindastes (incluídos os de cabos), e teve a Bélgica como principal país.

Balança Comercial
A Balança Comercial do Amazonas é um dos estudos produzidos pelo Departamento de Estatística e Geoprocessamento (Degeo) da Sedecti. O estudo tem como fonte principal de informação o Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (Mdic).

O objetivo do trabalho é de acompanhar o desempenho mensal das relações comerciais do Amazonas e, dessa forma, permitir o entendimento de sua evolução nas exportações e importações no Estado.

SEJA UM MEMBRO APOIADOR DO IMEDIATO

PATROCINADO
Dia após dia, os internautas de todo o país estão em busca de notícias policiais, e o programa...

Últimas atualizações sobre benefícios

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE